Outeiro Secano em Lisboa

Maio 30 2013

Este é o nome que os naturais da ilha da Madeira dão à cascata que, passa por cima da estrada dourada, a qual antes ligava as vilas de S. Vicente a Porto Moniz. Esta estrada foi toda cavada na rocha da escarpa ou encosta pelo homem.  Na primeira vez que visitei a ilha, já lá vão vinte e dois anos, a estrada dourada era a única via de acesso entre estas duas localidades, agora a viagem faz-se com maior rapidez e segurança, através de um dos 156 túneis construídos na ilha, e se alguns dos túneis poderão considerar-se supérfluos, este túnel era necessário, porquanto a estrada dourada é um perigo eminente.

Só passa um carro de cada vez e de onde a em onde, a estrada faz um pequeno largo para as viaturas se cruzarem e, estamos a falar de autocarros de turistas, depois porque no inverno costuma haver muitas derrocadas de pedras que, se despregavam da encosta e ainda, porque em alguns sítios a estrada fica ao nível do mar, existindo vários registos de pessoas levadas pelas ondas, em dias de mar mais revolto.

Em termos de panorama esta estrada é uma beleza, embora esteja fechada e interdita ao trânsito no inverno, costuma estar aberta no verão para os mais corajosos.

 

publicado por Nuno Santos às 08:18

Maio 28 2013

 

Maio maduro Maio, quem te pintou
Quem te quebrou o encanto, nunca te amou

 

Do ponto de vista meteorológico estes versos do Zeca, transportam-nos para um mês de maio diferente daquele que estamos a viver. Uns  dias quase parecem de verão, para num de repente, parece regressarmos aos dias e noites de inverno.

Do ponto de vista profissional o Maio é dos meses mais intensos para minha actividade, por causa das várias obrigações declarativas que temos de suprir. Desde o IVA mensal e trimestral, às declarações recapitulativas e Mod. 30, passando pela Mod 3 do IRS da 2ª fase, terminando no dia 31, com a entrega das Mod 22 do IRC.

Este mês marca muitas outras coisas do nosso quotidiano, por exemplo os crentes têm um mês cheio. É o mês em que se  iniciam as romarias, logo no seu início é a Festa das Cruzes, segue-se a peregrinação a Fátima e as novenas do mês de Maria. Apesar de não ser frequentador, as novenas interferem no meu quotidiano, porque minha mãe como mora ao lado da igreja, não perde uma e eu estou habituado a telefonar-lhe diariamente após o jantar. Como a novena começa às nove da noite, ou lhe ligo antes das oito e meia, ou só depois das dez da noite, acontece  que algumas vezes quando me lembro, a hora é já imprópria para telefonar.

Este é também o mês das emoções fortes para os adeptos do futebol, porque coincide com o desfecho das épocas desportivas. Por isso há quem fique com gratas recordações para a vida, como aconteceu este fim de semana com os vimaranenses e os portistas, ou quem fique com uma grande azia, como aconteceua aos benfiquistas e  aos sportinguistas, que este ano tiveram o pior desempenho desportivo de todos os tempos.

Para quem vive na cidade e não podendo admirar as paisagens pintadas, de que o Zeca fala na sua canção, resta-me a viagem que farei na próxima sexta-feira a Chaves,  para me deleitar com os diverso quadros que, a paisagem me irá oferecer ao longo do percurso.

 

      

publicado por Nuno Santos às 11:13

Maio 27 2013

Ontem tive aquilo a que se pode chamar, uma tarde perfeita. A Casa do Professor de Loures da qual a Celeste é associada e voluntária, colaborando na sua abertura às terças-feiras, comemorou o seu décimo quarto aniversário. Muito por causa da dinâmica dos seus órgãos sociais em especial do seu presidente, João Maia Simões, a Casa do professor promove ao longo do ano várias actividades, todas elas de grande interesse cultural, a de  ontem, apesar de coincidir com o dia da final da taça de Portugal, o seu programa de festas fez esquecer o jogo, até porque o meu clube não era um dos finalistas.
Do programa constou uma exposição de pintura de Vítor Pinhão sob o título “ Para volar necessitas caer”. O tema da exposição era uma visão do mundo actual e como o pintor estava presente, fez a explicação da simbologia de cada quadro.
Seguiu-se a actuação da tuna “Olissipo” uma tuna mista não só porque tem rapazes e raparigas, mas porque é um projecto de alunos de várias universidades. Esta tuna tem um vasto reportório e excelentes vozes, assim como instrumentos que vão do tradicional cavaquinho à flauta de Bizet. Seguiu-se um faustoso lanche onde não faltaram os tradicionais pasteis de Chaves, porque apesar de serem fabricados no parque empresarial em Outeiro Seco, agora já podem ser comercializados em Lisboa no Largo da Estefânia n.º 6.
Para finalizar com chave de ouro os Pedra de Toque fizeram um tributo a Zeca Afonso, recortado com poesias do Ary, Pessoa e Pablo Neruda. Os Pedra de Toque é um grupo extraordinário onde se destacam músicos como Zé Carrapa, acompanhante habitual do Vitorino e de outros artistas  o Tó Sequeira que muitos se lembrarão de quando tinha um programa infantil na televisão,  ou da canção do Tio Magalhães tinha uma Quinta.
Como sou um fã incondicional do Zeca, e conhecedor de quase todas as letras, esse momento foi para mim um bálsamo, podendo dizer que tive uma tarde de sonho, para finalizar “como sou do Vitória de Guimarães desde pequenino” a sua vitória na taça de Portugal, adocicou ainda mais o meu dia.
   
publicado por Nuno Santos às 07:55

Maio 24 2013

 

Há tempos numa conferência de imprensa, o treinador Jorge Jesus fez a célebre citação do filósofo Basile Pascal  “O coração tem razões que a razão desconhece”.

A citação vem a propósito porque sendo residentes em Odivelas, logo não votantes no concelho de Loures, sair de casa  a uma quinta-feira às dez da noite, para ir assistir a uma acção de campanha à câmara de Loures, só por razões do coração, como é a amizade e solidariedade com a nossa amiga Eugénia Coelho, candidata na lista de Bernardino Soares à Camara de Loures,  embora nesta matéria também comunguemos dos mesmos ideais.

A acção constou de uma entrevista a Bernardino Soares, com música ao vivo de permeio, realizada num bar denominado Lotus Bar, onde  tinham decorrido nas mesmas circunstâncias,  entrevistas com os candidatos dos outros dois maiores partidos, o PSD e PS.

Acontece que a noite acabou de certa forma em revivalismo, porque curiosamente, um dos sócios do Bar é um ex-aluno da Celeste, natural de Fanhões, onde ela exerceu a profissão, durante dezanove anos.

 Mas não foi só o reencontro com o Renato porque além dele, trabalhavam no bar, mais dois seus ex-alunos e estavam presentes também ex-colegas, pelo que foi uma noite super agradável, acabando em evocação de memórias do passado.

A acção de campanha foi muito boa, não só pelas qualidades políticas de Bernardino Soares, um político experimentado, dado que é o presidente da comissão parlamentar do PCP na Assembleia da República, mas também, porque viveu sempre neste concelho, sendo por isso, um profundo conhecedor dos problemas da região.

Quem já teve o privilégio de viver numa autarquia governada por comunistas, sabe bem das vantagens da sua gestão, desde logo porque fazem uma maior proximidade às populações, tanto no âmbito social como cultural.

Ao Bernardino Soares e à nossa amiga Gena desejamos-lhe um grande sucesso nas eleições e, se ganharem, lá estaremos para comemorarmos. Quanto ao Lotus Bar do qual gostamos muito, senão for antes, talvez nesse dia o revisitemos para dar um abraço, aos amigos fanhoenses.

publicado por Nuno Santos às 18:23

Maio 23 2013

Abriu hoje no Parque Eduardo VII a feira do livro de Lisboa, regressando ao mês de Maio, na esperança de que o S. Pedro seja mais generoso. Nos dois últimos anos, a feira realizou-se em Abril, com os  dias a parecerem mais de inverno que de primavera, afastando por isso os potenciais compradores. Esta feira conta com 140 stands e vai ser a única feira do país organizada pela APEL – Associação Portuguesa dos Editores Livreiros, porquanto a Câmara do Porto, achou que a organização da feira, não é uma coisa prioritária para a cidade.

Todos os livreiros estão com muita expectativa neste certame por causa da conjuntura económica pois em alturas de crise infelizmente é na cultura que se sentem mais os cortes ainda que todos sabem que é precisamente a cultura e o conhecimento quem mais potencia o desenvolvimento.

Eu mantenho o hábito de visitar a feira, ainda sou do tempo em que a mesma se realizava na Avenida da Liberdade, começando precisamente em frente ao meu primeiro emprego, no cruzamento da Rua das Pretas que praticamente faz a separação dos Restauradores com a Avenida da Liberdade. Oxalá seja uma boa feira e corra bem para os livreiros, aos quais estou ligado a alguns como os Livros Horizonte e outros que são clientes da Nucase.
publicado por Nuno Santos às 21:14

Maio 20 2013

 

Hoje é impossível fugir ao tema, o Futebol Clube do Porto sagrou-se ontem tricampeão nacional de futebol. Um título que há três ou quatro semanas atrás, já morava para os lados da Luz, sendo até comemorado pelos jogadores e adeptos do Benfica, no final do jogo com o Marítimo, na Madeira.

Só que o futebol tem destes sortilégios e, na semana seguinte a este jogo, com o inferno da Luz cheio que nem um ovo na recepção ao Estoril, cuja vitória lhes permitia comemorarem efectivamente o título no Dragão, vingando-se da afronta do ano anterior, o Benfica não conseguiu ganhar ao Estoril, adiando tudo para o jogo do Dragão, onde acabou por perder o jogo e o título.

Em boa verdade este ano, qualquer das duas equipas poderia ter sido o campeão, pois o seu desempenho foi muito semelhante ao longo de toda a época desportiva. Ganhou o Porto porque no confronto entre os dois clubes, dos seis pontos em disputa, o Porto ganhou 4 e o Benfica 2.

Pior esteve o meu Sporting, com a pior classificação nos seus 106 anos de existência, falhando inclusive a sua participação nas provas europeias, da próxima época. Aguardemos agora o upgrade que o novo presidente vai fazer, ao que parece vai ser apresentado hoje às 19,30 horas um novo treinador, o Leonardo Jardim, curiosamente começou a ter protagonismo como treinador do Chaves. 

Acabada a época ainda que falte a final da Taça já no próximo domingo, Glória aos vencedores, Honra aos vencidos.

Resta-nos agora  a selecção que no próximo dia 7 de Junho, jogará no estádio da Luz um importante jogo com a Rússia, visando o apuramento para o mundial no Brasil. E ainda o nosso Chaves, para vermos quais as novas aquisições para atacar a II Liga no próximo ano.

publicado por Nuno Santos às 18:21

Maio 18 2013



Á sua revelia porque não gosta de publicidade, eis alguns dos trabalhos de pintura feitos pela Celeste, no seu primeiro ano de aulas de pintura. Beneficiando do seu estatuto de reformada e das regalias dos mesmos, os quais parecem ameaçados por este governo, a Celeste frequenta a Academia dos Saberes em Loures, uma espécie de universidade sénior das muitas que proliferam por todo o país, na qual infelizmente eu ainda não posso frequentar, apesar de já ter contribuído com 40 anos de descontos.

Além de passar algum do seu tempo livre, aprende as técnicas de pintura que, era um dos seus desejos de há muito tempo. Estes são apenas alguns dos trabalhos realizados, porque a apesar de ter apenas uma aula por semana, a produção é basta. E como há mais gente da nossa terra a dedicar-se a esta arte, talvez um dia venhamos a ter uma grande exposição colectiva, apenas com artistas da terra, com as receitas das obras a reverterem a favor de uma obra pública.
publicado por Nuno Santos às 12:00

Maio 16 2013

 

Sem qualquer espécie de revanchismo para os meus amigos benfiquistas, a passarem por uma situação idêntica, aquela que nós sportinguistas passamos, quando no ano de 2005 perdemos numa só semana, o campeonato para o Benfica, ainda que com um golo ilegal do Luizão e a Taça da Liga Europa para o CSKA de Moscovo.

Mas tanto no plano interno como externo, os benfiquistas também já tiveram no passado, outras alegrias imerecidas, desde logo esse campeonato de 2005 e mais recentemente, a “capelada” do último derby ou ainda, aquela passagem à final da liga dos campeões, com um golo marcado pela mão do VATA.

É a vida diria o Guterres, mas ainda existe uma ténue esperança de ganharem o campeonato, assim como a Taça de Portugal no próximo dia 26 de Maio.

Eu por acaso também simpatizo com o Guimarães “desde pequenino” por isso “Força Guimarães e ganhem a taça”.

Quanto ao PIB da república portuguesa, segundo os indicadores económicos manteve-se inalterável, a única coisa que baixou foram as acções da Benfica SAD, as quais baixaram 11%.

publicado por Nuno Santos às 17:51

Maio 14 2013

 

 

Por causa de uma falha técnica as fotos publicadas no post anterior, não deram uma imagem, do grandioso espectáculo que é este certame. Eis agora uma pequena amostra mais real, daquilo que se pode assistir ao vivo.

Este ano foram cerca de cinquenta mil os turistas que se deslocaram à Madeira, só para assistirem à Festa da Flor. Desfilaram na Avenida do Mar nove carros, com as respectivas trupes vindo a Carolina inserida na sexta trupe.

Em comparação com as marchas populares de Lisboa, a Festa da Flor ganha na minha opinião, em termos de beleza estética.

publicado por Nuno Santos às 12:30

Maio 13 2013


Eis a razão pela qual não assisti à consagração do nosso Desportivo, como campeão nacional da II Divisão Nacional foi a minha ida à Madeira à Festa da Flor. A Festa da Flor é o segundo maior cartaz turístico a seguir à passagem do ano e entre as centenas de figurantes, estava a minha sobrinha Carolina, residente na Madeira mas natural de Chaves como ela gosta de enfatizar.

Pese embora o local do desfile estivesse um pouco condicionado, pelos estaleiros das várias obras que ainda decorrem, para repor os estragos causados com as cheias de 2011, esta festa merece ser visitada, embora ela possa também ser vista pela televisão.

Claro que a visita não se confinou à Festa da Flor pois teve muitos outros pontos de interesse e como tivemos o privilégio da companhia do meu amigo Júlio Eurico e família e tendo como cicerone o meus cunhados Lizete e o Paulo, sendo este autóctone da ilha, a componente gastronómica não poderia faltar.

Foi um fim-de-semana em beleza e até o tempo esteve a condizer, um calor de verão no Funchal e um tempo invernoso nas vertentes norte, como em S. Vicente e Porto Moniz, contudo recomenda-se em especial o almoço no Chão da Ribeira onde a Espetada ainda é feita em pau de louro pese embora a ASAE proíba esta prática.

De salientar também um vinho produzido nesta zona que dá pelo nome de Terras do Avô e que tanto na categoria de branco ou tinto não fica atrás de outros vinhos do continente. Para finalizar as bebidas espirituosas e foram muitas as que provamos ficando a recomendação para a poncha à pescador na zona histórica, no Number two que segundo parece tem duas filiais em Lisboa uma delas na 24 de Julho.  
publicado por Nuno Santos às 08:52

Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
15
17

19
21
22
25

26
29
31


links
pesquisar
 
Visitantes
subscrever feeds
blogs SAPO