Outeiro Secano em Lisboa

Novembro 30 2013

Estou que nem posso, ontem levei mais um rude golpe ao conhecer as novas propostas que o governo, vai apresentar no Conselho da Concertação Social, sobre as novas alterações à idade da reforma.

Vivemos um tempo em que só importa o presente,  não adiantando fazermos grandes expetativas quanto ao futuro, porquanto essas expetativas alteram-se de um dia para o outro.

Em face do que veio publicado ficamos a saber que, independentemente de se começar a trabalhar aos 18 anos, como foi o meu caso, ou começar aos 30 anos é irrelevante, porque a idade da reforma só se atinge aos 66 anos.

A discriminação positiva consiste em que, por cada ano de descontos a mais de 40 anos, beneficia-se de uma antecipação de 4 meses por cada ano a mais. Feitas as contas eu vou ter um bónus de 28 meses, donde se as contas estiverem bem feitas, poder-me- ei reformar em Agosto de 2018.

Claro que estou contra, não só porque a medida me afeta pessoalmente, mas sobretudo, porque esta lei retarda a entrada no mercado de trabalho dos mais novos, com maior formação e capacidade inovadora, prolongando no mercado de trabalho muita gente que, por força da dinâmica das coisas, já não acrescenta valor às empresas.

Como a minha profissão obriga a uma constante atualização, de normas, leis e ofícios circulados, para lá de ter de gerir pessoas e conflitos, terei de encontrar um equilíbrio físico e mental, para não de ir trabalhar de bengala, como a foto ilustra.

De fora desta lei ficaram: as bordadeiras da Madeira os mineiros, os bailarinos, os pilotos e os motoristas de camião, porém nada se disse quanto aos gestores de cargos políticos e públicos, e como a sua profissão é tanto de desgaste rápido quanto a minha, espero bem que não fiquem fora desta lei que agora querem aprovar, porque se tal acontecer, a minha indignação é ainda maior.

 

publicado por Nuno Santos às 09:04

Novembro 27 2013

 

Ontem tive de me sentar de novo na cadeira do dentista, e submeter-me aquele som desagradável da broca, um desconforto necessário de vez em quando.

E enquanto aguardava na sala de espera a minha vez para ser atendido, fui surpreendido com esta nova visão, no espaço da antiga feira popular. Aproveitando o período pré natalício e a indefinição do processo judicial em curso, entre a Câmara Municipal de Lisboa e a Bragaparques, o espaço ganhou uma nova cor, quase parecendo a antiga feira popular.

Assim até lá para aos Reis, os pais e avós de Lisboa, têm um novo local de diversão para os seus filhos e netos. O circo que é o maior espectáculo do mundo para os mais pequenos, e várias diversões ali instaladas.

Como já não tenho filhos pequenos e ainda não tenho netos, não vou ser um utente deste espaço, mas congratulo-me que tenha abandonado o aspecto de abandono, que eu já aqui mostrei, ainda que seja temporário.

publicado por Nuno Santos às 07:28

Novembro 24 2013

 Perfinstmuseum

 

Está de parabéns o meu sobrinho e afilhado Miguel, cujo nome artístico é Artur Moura, pela montagem sonora em mais um espectáculo da  companhia de teatro que integra, a KARNART, porquanto  fazer teatro ou qualquer outro espectáculo na actual conjuntura, é uma acto de coragem. Esta companhia está provisoriamente na zona do Beato, mais propriamente no Beco da Mitra n.º 13.

O espectáculo insere-se no âmbito da Semana da Ciência e Tecnologia, uma iniciativa da Ciência Viva Agencia Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica que decorre no Pavilhão do Conhecimento entre os dias 18 e 24 de Novembro, estando patente ao público entre os dias 20 de Novembro a 15 de Dezembro. As sessões têm estado com lotação esgotada e as críticas têm sido muito favoráveis, como ainda hoje a de João Carneiro, no Expresso.    

 

 

 

Eis a sua FICHA TÉCNICA E ARTÍSTICA

concepção, direcção e instalação
LUÍS CASTRO

co-direção artística, imagem e grafismo
VEL Z

produção executiva
BRUNO REIS

operação e montagem de som
ARTUR MOURA

interpretação
PAULA SÓ
ISABEL GAIVÃO
YOLA PINTO
MAFALDA FERRAZ
LUÍS CABOCO
MARCOS MARQUES
MIGUEL VALLE GRILO

publicado por Nuno Santos às 08:52

Novembro 20 2013

Portugal carimbou ontem o passaporte para o mundial do Brasil. Embora fosse obra de todo um coletivo, sem dúvida que se deveu muito à ação individual de Cristiano Ronaldo, que, quer se goste ou não e mesmo em Portugal há quem não goste, apenas porque não pertence ao clube dos seis milhões, ele carregou a equipa às costas como um verdadeiro comandante, sendo o principal responsável pela vitória, ao marcar todos os golos da equipa portuguesa.

Com este feito Cristiano bateu todos os recordes, pese embora se continue a chamar rei a outro, que, apesar de fazer parte de uma equipa maravilha, apurou-se uma única vez para uma fase do mundial, precisamente o mundial de1966.

Já o escrevi várias vezes de que sou mais sensível aos feitos do meu clube, do que da própria seleção, mas a maioria dos jogadores da atual seleção foram formados em Alvalade, e mesmo dos catorze jogadores que ontem estiveram em campo, só o Sporting esteve representado, pelo Rui Patrício e William de Carvalho, os restantes jogadores portugueses jogam todos no estrangeiro.

Confesso que durante anos, alimentei a esperança de também ir ao Brasil, assistir a esta fase final do Mundial. Mas a conjuntura política não me foi favorável, pois as expectativas de me reformar em 2013, quando perfizesse os quarenta anos de reforma, esfumou-se por causa das exigências da troika, deste modo terei de ver o mundial, através da televisão.

 

publicado por Nuno Santos às 07:58

Novembro 19 2013
 
 

 

Embora muitos comentaristas tenham reduzido esta eliminatória, a um duelo de titãs, entre o Cristiano Ronaldo e o Zlato Ibrahimovich, é evidente que esta eliminatória é bem mais do que isso, porque coloca em confronto dois colectivos fortes, que, têm marcado presença em quase todas as fases finais dos mundiais de futebol.

No intervalo da eliminatória estamos a ganhar 1-0, mas hoje disputa-se a segunda parte num terreno adverso, não só porque o adversário joga em casa, mas porque eles próprios criaram algumas condições para piorar essa adversidade. Soube-se que os suecos destaparam o estádio, para que o frio ao qual estão mais habituados, afecte o rendimento da nossa selecção.

Mas como os portugueses estão habituados a ultrapassar essas adversidades, nomeadamente quando vão ainda mais a norte, para os mares da Gronelândia à pesca do bacalhau, esperamos que tornem esta eliminatória como uma campanha, e vençam a eliminatória, porque a recompensa é bem agradável, além dos euros que arrecadam, espera-os ainda o calorzinho do Brasil.

publicado por Nuno Santos às 13:24

Novembro 16 2013

Está a decorrer desde ontem no tribunal de Chaves, um julgamento, com continuação na próxima segunda-feira, onde em boa verdade, os réus, são os homens e mulheres mais velhos da aldeia, porque são os utilizadores da rampa de acesso ao adro da igreja, cujo direito está ser contestado por uma família.

Este acesso é um direito adquirido há séculos, e todos os outeiro secanos com mais de setenta anos sabem que, a igreja matriz tinha três acessos. O principal é pelas escadas, compostas por nove degraus que servem para subir para a igreja, mas também de plano para as fotografias nos casamentos.

Os outros dois acessos que na década de quarenta, foram vedados por causa da birra de um padre, eram laterais. Um ficava a sul da igreja, no lugar onde agora está construída a garagem da família Ferreira Dias, e outro a norte junto ao muro da casa construída pelo pároco Domingos Pinheiro, ele próprio utente dessa entrada, e agora propriedade da família Rio Vitorino.

O Sr. Padre Carlos, cujo nome completo era Carlos Jorge Alexandre e natural de Vila Real, exerceu o seu sacerdócio na nossa aldeia, durante o período de 1944-1949. Diz-se que não convivia muito bem com os animais domésticos, como as galinhas e porcos, na época criados pelas ruas, entrando inclusive no adro da igreja.

Conta-se até que a tia Bispa, uma velha beata da altura, andava de madrugada a mandar calar os galos madrugadores, para não perturbarem o sono ao senhor padre. Ora aproveitando os pedreiros que tinham feito as obras no tanque, o padre Carlos mandou construir os atuais muros, vedando assim os dois acessos laterais.

Recentemente foi criada legislação, no sentido de se favorecer o acesso a locais públicos, das pessoas com mobilidade reduzida, razão pela qual a Junta de Freguesia, em consonância com a Comissão da Fábrica da Igreja, refez um dos acessos e construi a rampa, beneficiando essa comunidade com maiores dificuldade em subir os nove degraus das escadas, alguns até já nem iam à igreja.

Só que o proprietário da casa que fica  ao lado da igreja, arrogando-se em proprietário de um bem que lhe fica fora de portas, impugnou esse direito, estando agora a construção da rampa em julgamento. Paradoxalmente o povo de Outeiro Seco tem- se alheado do assunto, mais parecendo um caso individual, ou seja, uma contenda entre o proprietário da casa, contra o actual presidente da Junta e Comissão Fabriqueira, quando em minha opinião, este tema é de interesse geral, donde, o povo deveria marcar presença no tribunal,  ficando a saber quem está do seu lado e das suas causas.

 

 

publicado por Nuno Santos às 10:05

Novembro 15 2013

Ontem o Coliseu teve casa cheia, para assistir a um concerto único do Camané, tendo partilhado o palco com, Aldina Duarte, uma cantora polaca chamada Anna Lopeck, Mário Laginha, e Carlos do Carmo. Foi um espectáculo extraordinário, iniciando-se com um dueto entre o Camané e o seu bisavô José Júlio, fazendo-se este ouvir num registo discográfico muito antigo.

Eu e a Celeste tivemos a sorte de ainda sermos contemplados com dois bilhetes, ao contrário dos próximos concertos do Carlos do Carmo ambos esgotados.

Como o concerto terminou pouco depois da meia noite, foi como uma prenda de anos antecipado para a Celeste, hoje aniversariante.

Ao longo das duas horas que durou o espectáculo, o Camané a quem chamam o príncipe do fado, talvez por vassalagem a Carlos do Carmo, cantou e encantou o público, com cerca de trinta fados do seu vasto reportório, onde não faltou a “Margarida” um belo poema de Fernando Pessoa e “Sei de um Rio”.

Para hoje as emoções esperadas são outras, os anos da Celeste, um breve regresso dos nossos emigrantes, e à noite o jogo Portugal-Suécia. Pelas razões descritas, hoje vou ser um mero espectador televisivo, ficando obviamente a torcer pela vitória da nossa selecção, ainda que o deva dizer com toda a sinceridade, as vitórias ou derrotas do meu clube, condicionam muito mais as minhas emoções.

publicado por Nuno Santos às 08:14

Novembro 13 2013

 

 

 

Foi com misto de surpresa e de satisfacção que, tomei conhecimento através do blog do Altino, terem-se realizado eleições, na Casa de Cultura Popular de Outeiro Seco.

A surpresa foi porque era prática corrente, as eleições ocorrerem sempre no início de Janeiro. A satisfação resultou porque embora se viva uma conjuntura económica tão difícil, continua a haver na aldeia homens e mulheres de coragem, empenhados em tocarem para a frente os destinos da Casa de Cultura, num momento tão adverso.

Agora só desejo sinceramente que seja criado à volta desta Direcção, um movimento agregador, para que durante o seu mandato, consigam desenvolver  os seus objectivos, os quais deverão ser os da própria associação, passando conforme estão consignados nos estatutos, pela promoção de actividades culturais e desportivas em prol dos seus associados, mas sobretudo, em prol da nossa comunidade.

 

publicado por Nuno Santos às 13:34

Novembro 11 2013

Realizou-se no passado sábado no Parque do Cabeço de Montachique, o tradicional magusto da Casa do Professor de Loures. Apesar da população em geral e os professores e reformados em particular, estarem a viver um período difícil, foi um dia bem passado, celebrando-se uma das poucas coisas que, a classe ainda pode festejar, a amizade e a camaradagem.

Estão de parabéns o João Maia, dinâmico presidente da Direcção da Casa, assim como  o restante elenco directivo. Embora eu não seja professor colaboro nisto com gosto por causa da Celeste, que como ex-professora faz voluntariado nesta Casa, sendo a responsável pela sua abertura às terças-feiras. 

São várias as iniciativas culturais que esta Casa realiza ao longo do ano, espero que uma das próximas seja um roteiro ao termalismo da nossa região. O último passeio foi às terras de Torga, mas ficou-se pelo Douro, apesar do Torga utilizar as Termas de Chaves para tratamento e rejuvenescimento, razão pela qual ele durou tantos anos.      

publicado por Nuno Santos às 07:38

Novembro 09 2013
Eis a primeira colheia uma semana depois

Estamos na época dos cogumelos, enquanto os seus apreciadores percorrem os poucos montes que, resistiram aos incêndios na  sua procura, nós vemo-los crescer na bancada da cozinha. Não acreditam? As imagens são elucidativas e se têm duvidas, consultem o site: http://pt.gumelo.com/

Este conceito da criação de cogumelos em casa, foi desenvolvido por três jovens empreendedores, um biólogo, um designer e um farmacêutico, cada um aplicou os seus saberes e, conceberam este produto inovador.

Depois de os termos visto na televisão, no programa 5 para a meia noite a apresentar este produto, no passado domingo encontra-mo-los no pátio do CCB, onde todos os fins de semana se realiza uma espécie de feira de produtos.

Como é sabido os cogumelos são fungos, e estes têm por base a borra de café. Aberta a embalagem borrifa-se duas vezes ao dia com o spray que se vê na fotografia, depois é só aguardar o seu crescimento. Até ao terceiro dia não são muito visíveis, a não ser uma espécie de borbulhas, mas a partir do quarto dia começam a ganhar forma e, apesar de ainda não terem uma semana, já estão com o tamanho que vos mostro.

Apesar de a achar que é bem mais saudável andar pelos montes, à procura dos cogumelos, mas como diz o ditado “quem não tem cão caça com gato” por isso nós se os queremos comer, produzimo-los em casa.

 

publicado por Nuno Santos às 09:02

Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Novembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
14

17
18
21
22
23

25
26
28
29


links
pesquisar
 
Visitantes
subscrever feeds
blogs SAPO