Outeiro Secano em Lisboa

Março 08 2015

IMG_2653.JPG

 

Hoje dia 8 de março comemora-se o dia internacional da mulher, uma data que simboliza a luta das mulheres pela sua emancipação, mas sobretudo, pela igualdade de direitos iguais aos dos homens, no exercício das mesmas funções.

E se nas regiões mais desenvolvidas do mundo como na Europa e na América, damos o facto dos direitos  iguais entre homens e mulheres, como um dado adquirido, existem ainda muitas regiões do globo, onde os direitos da mulher são cerceados, por razões culturais e religiosas.

A própria religião católica que é a mais praticada nas regiões mais democráticas e civilizadas, teima em reconhecer à mulher, os mesmos direitos que subsistem aos homens. Espera-se que o recém-eleito papa Francisco, porque tem dado provas de ser um renovador, consiga promover uma maior predominância da mulher, no seio da orgânica da Igreja.

Embora as estatísticas provem o contrário, isto é que as mulheres estão em larga minoria em funções de chefia, na empresa onde trabalho, essa paridade existe. A título de exemplo o nosso Conselho de Gestão,  um órgão consultivo de apoio ao Conselho Executivo, é composto por 21 elementos, 10 dos quais são homens e 11 são mulheres.

Mas claro que esta situação não é a regra, e mesmo na política nacional essa desigualdade existe, levando alguns partidos a criarem quotas de inclusão, para elevarem a participação das mulheres, na sua representação parlamentar.

Ultimamente os direitos da mulher têm estado em voga no nosso país, não só pelo direito à igualdade, mas também pela sua dignidade, porque diariamente somos confrontados com notícias de crimes cometidos contra as mulheres.

A fotografia que ilustra o post é um exemplo disso. É uma iniciativa da APAV – Associação Portuguesa de Apoio à Vítima, que promove o apoio às mulheres vítimas de violência doméstica. A APAV está no Rossio com uma campanha de sensibilização e recolha de fundos, onde cada participante adquire um cadeado e coloca-o numa das letras que formam a palavra LOVE (AMOR) a palavra mais bela e mais perfeita, para demonstrar a igualdade, entre homens e mulheres.

publicado por Nuno Santos às 09:17

Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Março 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
14

15
17
18
19
20

23
24
25
28

29
31


links
pesquisar
 
Visitantes
subscrever feeds
blogs SAPO