Outeiro Secano em Lisboa

Março 27 2015

11010606_907557769266705_277689677502627855_n[2].j

 

Como não residente vou seguindo à distância os acontecimentos que ocorrem na nossa terra, tomando conhecimento de uns, através das redes sociais, de outros, pelos contactos que mantenho permanentes com a minha família. Ora, foi desse modo que tomei conhecimento, do vasto programa cultural que irá decorrer na semana da Páscoa, para minha enorme satisfação, porquanto, este ano vou poder assistir.

Essa actividade é  demonstrativa de que, as sementes outrora lançadas criaram raízes e germinaram. Mas não me refiro apenas às sementes lançadas na década de setenta e de oitenta, um período fértil em acção cultural, tanto na nossa aldeia, como no país em geral, por causa das dinâmicas criadas pelo 25 de abril.

Na nossa aldeia essa dinâmica cultural vem, desde a década de trinta. Embora  se vivesse um período de grande escassez, causada pela guerra civil de Espanha e pela 2ª guerra mundial, a JAC - Juventude Agrária Católica, de cujos membros sobrevivem ainda, Manuel Torres, António Chaves e Eng.º Eugénio Dias, criou uma intensa actividade cultural na aldeia, sinal de que muitas vezes o crer move montanhas.

Foi nessa época que se lançaram as bases para a criação da banda musical, cujo projecto só foi consumado em 4 de janeiro de 1998, pese embora nessa época o gaiteiro como  pejorativamente lhe chamaram, tivesse efectuado algumas actuações. 

Do programa agora anunciado, embora não conste a tradicional via sacra, mas que se realiza ao longo do nosso belo calvário, logo pela manhã de sexta-feira, sobressaem a representação do Acto da Paixão e a XXIV Corrida da Páscoa.

Embora o Acto da Paixão seja um projecto mais abrangente,  porque envolve um maior número de pessoas locais, permitam-me que dê um maior enfase ao regresso da Corrida da Páscoa, pela minha anterior ligação com este evento, e porque em minha opinião, projecta mais a nossa terra, porque trás até nós atletas oriundos de várias regiões.

Embora desconheça o programa da corrida, congratulo-me pela sua realização, ficando a torcer pelo seu êxito. Quando colaborava nessa corrida como speaker, em jeito de brincadeira anunciava  que, quando se realizasse a XXV Corrida da Páscoa, iríamos ter a presença de um queniano.

Infelizmente os apoios financeiros têm vindo a diminuir, quer pela conjuntura económica, mas também pela intermitência na realização da prova. Mas como a próxima vai ser o ano da XXV Corrida da Páscoa, gostava imenso que se fizesse uma prova, à altura dessa efeméride.

E ainda que não conte com a presença de um queniano, como as corridas de estrada voltam a estar na moda, seria interessante que fosse a Corrida mais participada de sempre, contando com a presença de muitos dos seus antigos vencedores, porque muitos deles, ainda estão no activo.

publicado por Nuno Santos às 13:59

Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Março 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
14

15
17
18
19
20

23
24
25
28

29
31


links
pesquisar
 
Visitantes
subscrever feeds
blogs SAPO