Outeiro Secano em Lisboa

Março 02 2017

chaves guimarães.jpg

Ainda que em português a palavra remontada não seja muito comum, usa-se em Espanha nos meios desportivos, significando, ir atrás do prejuízo, ou seja, recuperar de um resultado negativo. O Real Madrid é perito em remontadas, fê-lo com o Sporting no Santiago Bernabéu, quando em quatro minutos passou o resultado de 0-1 para 2-1 e ontem com o Las Palmas, depois de estar a perder 1-3 e apenas com 10 jogadores em campo, em poucos minutos ainda empatou a 3-3.

Ora, é de uma remontada que o Desportivo de Chaves precisa agora, para o jogo da segunda mão com o Vitória de Guimarães, para continuar a acalentar o sonho de estar no Jamor, no final da taça de Portugal, após a derrota de ontem por 2-0.

O jogo de ontem foi de uma enorme frustração para todos os adeptos flavienses, tanto para os que se deslocaram a Guimarães e foram muitos, de tal forma que em muitas fases do jogo, fizeram-se ouvir mais do que os locais, como para os que seguiram o jogo à distância, tal era a expectativa, num bom resultado para o Desportivo.

Mas na minha modesta opinião de treinador de bancada, neste jogo o Desportivo, esteve mal taticamente. Dado que a eliminatória é em duas mãos, o jogo deveria ter sido abordado de uma forma mais cautelosa, para depois no jogo da segunda mão em Chaves, se “colocar então toda a carne no assador” como se diz na gíria futebolística”.

Porém, não foi isso que se viu ontem, o Chaves talvez embalado pelas críticas positivas do recente jogo na Luz, quis mandar no jogo e perdeu, porque o Vitória de Guimarães, apesar de jogar em casa, recuou as suas linhas, esperando que os seus jogadores rápidos como são o Marega e o Hernãni desequilibrassem, como viria a acontecer.

O jogo do Chaves foi muito rendilhado de pé para pé de Pedro Tiba e Bressan, tornando-se muito previsível, e os atacantes flavienses quase só remataram à baliza vimaranense, através de meia distância.

Deste modo e caso não aconteça a tal remontada, parece-me difícil a nossa ida ao Jamor, para o tão desejado piquenique, mas sobretudo, para o encontro de transmontanos na capital. Encontro que para os residentes na capital acontecerá já no próximo domingo, no Estádio do Restelo com o Belenenses, para o campeonato.

A título de curiosidade de salientar que, a verdade desportiva funcionou ontem em Guimarães, mas claro em desfavor do Desportivo de Chaves. Aconteceu quando o árbitro marcou e mal, uma grande penalidade a favor do Chaves, entretanto alguém bufou ao árbitro após ver as imagens, de que o lance tinha sido legal e o árbitro alterou a sua decisão inicial.

Porém este mesmo procedimento não vigorou no Estoril, quando o Mitroglu marcou o golo da vitória do Benfica em fora de jogo, apesar de nesse jogo estar a funcionar o vídeo árbitro a título experimental. Da mesma maneira que não funcionou na Luz para anular o primeiro golo de Mitroglu após o empurrão ao defensor do Chaves nem no penalti de Eliseu sobre Perdigão, enfim é mais do mesmo.

 

 

   

 

 

 

publicado por Nuno Santos às 10:14

Pensei que este post seria sobre o marasmo que se vive em Outeiro Seco, nomeadamente das duas associações. Um abraço
Alcides a 2 de Março de 2017 às 22:55

Caro Alcides,
Como sabe não sou um residente de modo que estou afastado do quotidiano da aldeia. As minha vida agora reparte-se sobretudo no apoio familiar, quer aí na aldeia, mas também pela Holanda onde vive o meu filho, sobrando-me por isso pouco tempo para outras atividades. Sobre o atual marasmo que aí se vive, apenas continuo como sócio dessas associações, mas há muito que não participo nos seus planos de atividade.
Ora, como tudo na vida é dinâmico, é tempo de outros com mais sentido crítico, mostrarem o seu valor, contribuindo para o desenvolvimento e progresso da nossa terra.
Assim, fico contente com tudo o que de bom acontece na aldeia, da mesma forma que fico triste quando as coisas não correm tão bem, porque desde sempre me habituei a querer o melhor para a minha terra.
Com os melhores cumprimentos,
Nuno Santos
Nuno Santos a 3 de Março de 2017 às 00:50

Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Março 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

13
14
16
17
18

19
21
23
24
25

26
29
30
31


links
pesquisar
 
Visitantes
blogs SAPO