Outeiro Secano em Lisboa

Maio 27 2014

Ainda sobre os resultados das eleições, hoje tive acesso aos resultados globais registados em Portugal e dão que pensar, desde logo, porque se considerássemos estas eleições como um referendo, não teriam efeito porquanto, só votaram 33,06% dos eleitores, quando os referendos exigem que haja no mínimo, 50% de votos expressos.

Eis os resultados globais:

 

Votos Brancos

1,53%

Votos Nulos

1,06%

PS

10,9%

PSD/CDS

9,60%

PCP

4,40%

MPT

2,50%

Restantes Partidos

3,07%

Total de votantes

33,06%

Abstenções

66,94%

 

Estes resultados são o corolário de vários fatores. O primeiro a desmotivação e o descrédito do eleitorado, perante a atual classe política, não encontrando pessoas dignas que os representem, porque as listas são feitas pelas direções dos partidos, umas vezes para pagar favores, outras para afastarem potenciais incómodos internos.

O segundo foi a falta de um discurso ideológico e motivador, porque apesar destas eleições trazerem alterações substanciais na orgânica política europeia, desde logo porque o parlamento passa a eleger o presidente da União Europeia, durante a campanha assistimos apenas à discussão da nossa política interna, com a lavagem de roupa suja, entre os três partidos do “arco da governação” também chamados de os “três partidos da troika” ou ainda de “os três partidos da dívida”, porque efectivamente, estes três partidos o PS em alternância com o PSD e PP, são quem nos tem governado  há mais de trinta e cinco anos, sendo por isso os responsáveis pelo estado das coisas no nosso país, inclusive pela nossa dívida pública.

O terceiro fator é imputável à comunicação social nomeadamente a televisão, pela falta de debates televisivos. Ainda que eu seja um apaixonado pelo fenómeno desportivo, é um exagero o número de programas de debate semanais sobre futebol, e não tivesse havido nenhum debate entre os candidatos ao parlamento europeu.

Veja-se os programas televisivos de debate desportivo onde se discute exclusivamente o futebol: O Dia Seguinte, Prolongamento, Zona Mista, Mais Futebol, Grande Àrea, Tempo Extra, Play-Off, Contra-Golpe sem contar com os do Correio da Manhã TV, da Bola TV ou ainda, os da Benfica TV e da Sport TV porque estes são canais com assinatura paga.

Acontece que, tal como a crise económica está generalizada a quase toda a Europa, este descrédito é também comum, por isso esperamos que estes resultados eleitorais sejam um aviso aos responsáveis políticos, alertando-os para a necessidade de reconverter este sistema que nos tem governado e mal, pois privilegia poucos com predominância do sector financeiro, em detrimento de muitos, a força do trabalho.

 

publicado por Nuno Santos às 16:29

Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Maio 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9


20

28
29


links
pesquisar
 
Visitantes
blogs SAPO