Outeiro Secano em Lisboa

Outubro 23 2016

Sporting Tondela.png

Não é meu hábito dizer mal do meu clube, mas após o resultado de ontem com o modesto Tondela, na senda de outros resultados mal sucedidos, impõe-se-me fazer uma crítica ao desempenho de alguns jogadores, porque, apesar das poucas mudanças operadas, não parecem os mesmos da época passada, mas também a algumas das opções do técnico Jorge Jesus.

Bem sei que todos nós somos treinadores de bancada, mas eu estou à vontade para fazer esta crítica, porquanto, não fui apoiante do atual presidente, nem da aquisição milionária deste treinador, tanto mais que o Sporting já ficou em segundo lugar com outros treinadores, mas com salários  muito inferiores.

Bruno de Carvalho embora até ao momento tenha sido um razoável presidente do clube, porque galvanizou os sócios que andavam desmotivados e finalizasse o processo de reestruturação financeira, o qual já estava em curso na anterior direção, iniciou a construção do pavilhão desportivo, uma promessa sucessivamente adiada noutras direções. Porém esse êxito está longe de ser obtido na gestão da SAD - Sociedade Anónima Desportiva, a entidade que superintende a gestão do futebol, ainda que essa gestão ao que parece seja partilhada com o técnico.

Em minha opinião ambos têm gerido mal a dispensa e aquisições de jogadores, tendo dispensado jogadores de elevado potencial e adquirido outros, sem valor para representar o Sporting. Outra prática de gestão que não tenho apreciadi, são as sucessivas guerrilhas com o Benfica, as quais não tem trazido qualquer valor acrescentado

Quanto aos jogadores, este ano praticamente não temos um defesa esquerdo, contudo foi dispensado o Jonathan Silva, um jovem internacional  argentino assim como o Ricardo Esgaio que, na seleção sub 23 joga na direita e na esquerda, também não faz parte das opções do técnico.

No meio campo dispensaram o João Palhinha e o Yuri Medeiros, readquirido o Elias que na sua primeira passagem pelo Sporting, provou não ser jogador para o nosso clube, assim como o Petrovic, outro jogador que nos jogos que já realizou, demonstrou não ter valor nem qualidade para as exigências do Sporting..

E se não se questionam as vendas de Sliman e do João Mário, atendendo às mais-valias realizadas, porém, já questiono as aquisições do André Filipe, Jean Campbel, Castaignos e Markovic, porque face aos elevados salários que auferem, não têm acrescentado nada, quando dispúnhamos de jovens da nossa formação, como Carlos Mané, Podence e outros.

Eu gostava que o Sporting se focasse exclusivamente na sua gestão interna, e esquecesse as guerras estéreis com o rival Benfica, porque os três pontos do Tondela ou do Guimarães, valem tanto como os três pontos com o Benfica ou com o Porto.

Ainda a propósito das bicadas no rival, qual o interesse do Sporting na aquisição do Nélson Évora! Quando este atleta já está com 32 anos. Será que é para utilizar o nosso departamento clínico? Com todo o respeito pelo passado desportivo do Nelson Évora, mas sinceramente, não vejo qual o interesse desportivo, a não ser aumentar a rivalidade.

Ora, com estes resultados obtidos eu temo que o Sporting, volte a cair no marasmo dos anos anteriores, pois até agora a única coisa que aumentou, foi a folha salarial.

publicado por Nuno Santos às 16:43

Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Outubro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
15

18
19

24
25
26
27
29

30
31


links
pesquisar
 
Visitantes
blogs SAPO