Outeiro Secano em Lisboa

Setembro 24 2016

chaves benfica.jpg

 

 

 

Hoje a cidade de Chaves teve um movimento anormal nesta época do ano, porque o seu Grupo Desportivo recebeu um dos grandes do futebol nacional, o Sport Lisboa e Benfica. E se no futebol ganha quase sempre o melhor, hoje ganhou apenas o maior, porquanto, na qualidade do jogo apresentado em campo pelas duas equipas, não se notou grande diferença de qualidade, apesar das diferenças orçamentais.

Com efeito, só o vencimento de Mitroglu o autor do primeiro golo benfiquista, pagava os ordenados de toda a equipa do Desportivo de Chaves. Mas o futebol são golos e o Benfica marcou dois, enquanto o Chaves não marcou nenhum, e as oportunidades que teve, atirou-as à trave, numa das vezes a bola, até bateu sucessivamente nos dois postes.

Claro que não escondo a minha frustração com este resultado, como flaviense, porque o Desportivo não pontuou na sua luta pela manutenção, depois, porque sendo também eu sócio e adepto do Sporting, a vitória do Benfica, mantém-no como líder isolado no campeonato.

A consolação que me resta é que a procissão ainda vai no adro, faltando ainda muitos jogos para disputar e o Desportivo de Chaves jogará de novo no seu estádio, já próximo sábado contra o Belenenses, este ano recheada de bons jogadores, alguns emprestados pelos clubes grandes, como são os casos de Oriel Rossel e João Palhinha.

Esperamos que no próximo jogo, os jogadores do Desportivo sejam mais eficazes, e deem uma alegria a todos os flavienses, ao contrário do jogo de hoje, onde havia muitos sentimentos contraditórios. Hoje apesar de vestirem a camisola e o cachecol azul grená, muitos flavienses no final do jogo, não deixaram de expressar a sua felicidade pelo resultado obtido.

Eu não censuro esses estados de alma, porque sociologicamente a maioria das pessoas, apoia os grandes e poderosos, tanto no desporto como na política, embora não seja o meu caso, que, estou sempre do lado das minorias.

 Os da minha geração recordam-se ainda, quando o Desportivo disputava apenas os campeonatos regionais, jogando com o Valpaços e o Fontelas e os jogos de interesse em Chaves, eras apenas quando se disputava o dérbi transmontano, com o Sport Clube de Vila Real.

Nesse tempo a maioria dos flavienses tornou-se adepto das equipas maiores e vencedoras, ainda que ao longo dos tempos, tenha havido vários ciclos de vencedores. A única cidade portuguesa, onde a maioria dos seus habitantes são adeptos do clube local, é na cidade de Guimarães, ainda que em Braga esteja também a crescer essa onda de entusiasmo em redor do clube local, mas na população mais jovem, porque durante muitos anos os bracarenses eram conhecidos como os benfiquistas do norte, ainda que ali haja adeptos de outros clubes.          

publicado por Nuno Santos às 23:53

apesar de não ser mais um assistente de futebol segunda vi na sic um compacto do jogo
e fiquei triste o meu desportivo não merecia perder
o estádio estava bonito
o jogo passou direto mas eu estava na hemodiálise e não vi infelizmente a vida vai-nos limitando
vasco sobreira garcia a 28 de Setembro de 2016 às 17:20

Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Setembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
17

18
19
20
22
23

25
28
29
30


links
pesquisar
 
Visitantes
blogs SAPO