Outeiro Secano em Lisboa

Março 09 2017

Castelo de Ourém.jpg

A maioria dos visitantes de Fátima sobretudo os portugueses limitam-se nas suas visitas às orações de graças e no pagamento de promessas no Santuário. Quando muito, após as opíparas merendas, fazem uma visita ao Museu de Cera e às casas onde nasceram os pastorinhos, na aldeia próxima de Aljustrel.

Embora eu pertença ao grupo das pessoas, a quem o fenómeno de Fátima, não toque extraordinariamente, também lá costumo ir com alguma frequência, ainda que como acompanhante, na maioria das vezes durante as viagens em trânsito, entre Lisboa e Chaves. Mas como a fé e outras convicções são do foro individual, respeito-as não questionando sequer a validade dessas visitas.   

Mas Fátima está inserida numa região, onde existe uma grande riqueza patrimonial que, do ponto de vista da nossa história, é bem mais importante que, as duas basílicas no santuário. Designada como Região Médio Tejo, esta região possui 135 imóveis classificados, entre os quais, o Castelo de Ourém.

Ora, aproveitando o dia primaveril de ontem e após mais uma visita ao Santuário, visitamos o castelo de Ourém, construído entre os séculos XII e XIII, situado na antiga vila medieval, sobre uma paisagem de difícil acesso, ainda que acessível de carro.

Embora fosse ali o berço do condado de Ourém, atualmente o local está limitado a umas quantas casas de veraneio, uns poucos residentes, uma pousada e alguns serviços públicos, porque a fortaleza foi muito afetada, primeiro pelo terramoto de 1755 e depois, incendiada quando das invasões francesas.

Por essa razão durante o século XVIII, a população abandonou a vila medieval fixando-se no vale, onde criou o que agora se chama, Vila Nova de Ourém, para onde se transferiu também a sede do concelho, outrora na vila medieval.

Fátima embora elevada a cidade em 1997, continua a pertencer ao concelho de Ourém, pois tal como Canas de Senhorim, não conseguiu que a pretensão de ser elevada a concelho, fosse aprovada pela Assembleia da República.    

A vila medieval está repleta de retábulos históricos, ilustrados em azulejos, contando episódios da nossa história. De salientar que entre os condes de Ourém figuram nomes como, D. João Afonso Telo de Menezes, tio da rainha Leonor Teles, e ministro do rei D. Fernando, o Conde Andeiro assassinado por D. João I e D. Nuno Alvares Pereira o qual tem uma estátua na vila medieval.

Assim e bem próximos de Fátima, além de Ourém, ficam também outros monumentos de interesse arquitetónico e grande relevância histórica, como o Mosteiro da Batalha, o CIBA – Centro de Interpretação da Batalha de Aljubarrota, o Mosteiro de Alcobaça o Convento de Cristo em Tomar o Castelo de Almourol, além das grutas naturais da serra dos Candeeiros, sendo por isso possível aos visitantes de Fátima, conciliar a fé com a cultura.  

publicado por Nuno Santos às 10:32

Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Março 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

13
14
16
17
18

19
21
23
24
25

26
29
30
31


links
pesquisar
 
Visitantes
blogs SAPO