Outeiro Secano em Lisboa

Maio 17 2014
Quem visite as cidades alemãs de Berlim, Colónia, Hamburgo ou Bremen, é obrigatório irem comer ao StaV, uma pequena cadeia de restaurantes com um nome bem mais difícil de pronunciar, a Standige Verttretung que, iniciando-se em Colónia, expandiu-se depois por estas quatro cidades.

Estes restaurantes têm algumas peculiaridades, desde logo a sua cerveja referencial a Kolsch, muito boa e muito suave, depois o enorme espaço dos restaurantes e a sua decoração. As suas paredes estão decoradas com fotografias de políticos que por ali passaram, há os de todos os quadrantes, a maioria da década de setenta, por isso já desaparecidos, mas também lá estão alguns mais recentes, assim como cópias de documentos políticos, alguns dos quais foram congeminados à mesa desses restaurantes, e ainda um enorme relógio de parede, para que ninguém falte aos seus cumpromissos. 

Estivemos no StaV de Bremen muito bem situado, porque fica na zona histórica, muito próximo da praça central e numa rua típica com muitos outros restaurantes e músicos de rua.

A qualidade deste restaurante é mais reconhecida pelo seu ambiente, do que propriamente pela qualidade da comida, mas os seus preços são muito acessíveis, mesmo considerando a diferença da qualidade de vida alemã, com a portuguesa, um jantar em Lisboa na Trindade, não fica mais barato do que se paga no StaV.

Comemos as tradicionais salsichas com muita batata frita, porque ir à Alemanha e não comer salsichas, é como ir a Roma e não ver o papa, pese embora já tivessemos ido a Roma e ao Vaticano e não vimos o papa, nessa altura o Papa João Paulo II, porque gozava férias em Castelo Gandolfo.

Mas a sua carta é variada assim como as sobremesas, por isso fixem o nome de StaV, é fácil é bom e é barato.

 

publicado por Nuno Santos às 08:12

Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Maio 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9


20

28
29


links
pesquisar
 
Visitantes
blogs SAPO