Outeiro Secano em Lisboa

Maio 13 2017

fátima.jpg

adeptos.jpg

Salvador.jpg

 

Durante anos todos ouvimos a expressão dos três Efes – Fátima, Futebol e Fado. Claro que era uma expressão pejorativa para de certa maneira, denegrir o estado novo ou seja, o período da governação de Salazar, porquanto, eram as três únicas coisas positivas que nos projetavam no exterior.

Curiosamente ontem enquanto assistia pela televisão, às reportagens das comemorações do centenário de Fátima, dei-me conta de facto de alguma similitude, não tanto entre os três Efes, mas sobretudo entre o Futebol e Fátima.

As próprias perguntas dos repórteres de rua aos peregrinos, eram semelhantes às perguntas que fazem aos adeptos, antes de um jogo importante.

- Donde vem? Porque vem? Quais as suas expectativas perante este acontecimento?

 Só faltava mesmo perguntar qual o prognóstico do resultado e quem marcaria os golos, uma pergunta que a mim me irrita deveras ouvir, porquanto, uma das coisas boas do futebol é a sua imprevisibilidade, razão porque alguém disse “Prognósticos só no fim do jogo”.

Durante essas reportagens impressionou-me também o estado emocional dos entrevistados, em tudo semelhante ao estado emocional dos adeptos do futebol, ainda que estes costumem ser mais agressivos perante o opositor, o qual é visto como um rival e não um adversário, enquanto os peregrinos são mais assertivos e mais sofridos.

Mas ambos se movem pelos mesmos estados de alma, a Fé e a Esperança. Os peregrinos com Fé numa ação de graças, os adeptos com a Fé e a Esperança de que o seu clube ganhe, porque isso vai aumentar a sua auto estima, ganhando com isso um suplemento de alegria, para melhor suportar durante a semana, momentos menos bons da sua vida.

O facto curioso é que por vezes, estes dois acontecimentos cruzam-se, havendo quem vá a Fátima, só para agradecer os bons resultados desportivos, obtidos pelo seu clube, ou até pela seleção.

Curiosamente hoje dia 13 de maio, coexistem uma série de fatores que entroncam nos três Efes. É a canonização dos pastorinhos feita pelo papa Francisco em Fátima. É o Benfica que se ganhar o jogo de hoje, sagra-se campeão nacional, conquistando pela primeira vez na sua história de mais de cem anos o tetra. Um feito que os adversários diretos Sporting e Porto já conquistaram antes. O terceiro F hoje pode ser substituído por Festival e segundo as casas de apostas, O Salvador Sobral está bem posicionado, para ganhar o Festival da Eurovisão em Kiev.

Ora, de todos estes acontecimentos o que mais me entusiasma é a possível vitória do Salvador Sobral, pois quanto à questão dos pastorinhos, confesso que o meu ceticismo acentua-se cada vez mais, na medida em que vou adquirindo mais informação, sobre o fenómeno de Fátima.

Quanto ao Benfica campeão embora não goste, tenho de me render à evidência, porquanto, das dezasseis equipas em competição só uma pode ser campeã e o Benfica, recorrendo a meios diretos e indiretos foi aquela que, mais fez para ficar em primeiro.

  

 

  

publicado por Nuno Santos às 09:35

Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12

14
15
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

29
30
31


links
pesquisar
 
Visitantes
blogs SAPO