Outeiro Secano em Lisboa

Dezembro 10 2016

Equipa RTP.jpg

                                                           A equipa da RTP que fez a reportagem, disponível no facebook.

 

Vá lá que desta vez Outeiro Seco foi notícia na televisão mas pela positiva. Isto aconteceu no passado dia 1 de dezembro a propósito da incorporação de mais dois canais de televisão na TDT - Televisão Digital Terrestre, a RTP 3 e a RTP Memória. Ora para dar maior ênfase deste ato, a RTP realizou ao longo desse dia várias reportagens de norte a sul do país, tendo sido Outeiro Seco e o café do Flávio, um dos locais escolhidos.

A primeira reportagem foi com o Gonçalo Félix, passando em directo no Jornal da Tarde da RTP1. A segunda ocorreu por volta das 15,45 horas, em directo para o canal RTP 3, sendo os entrevistados o Carlos Rio e eu próprio, reportagens que foram depois retransmitidas durante o dia.

Quanto à incorporação desses dois canais na TDT, ainda que seja uma mais-valia para as populações do interior, para Outeiro Seco é pouco relevante, porquanto, a maioria dos seus habitantes têm outros operadores, como a MEO a NOS ou ainda a UNITRIO, um operador local sedeado no Parque Empresarial de Outeiro Seco, com um serviço bastante eficiente e económico.

Por outro lado, os utentes da TDT em Chaves, assim como de outras localidades fronteiriças, ao contrário das restantes populações do interior do país, onde apenas tinham os quatro canais e agora mais estes dois, em Chaves beneficia-se do sinal da TDT espanhola, com quase trinta canais generalistas, de informação, entretenimento e desporto.   

Embora eu seja um residente ocasional, por estranha coincidência esta foi a terceira vez que fui entrevistado pela RTP em Outeiro Seco e em Chaves. A primeira vez ocorreu no verão de 2014, por causa do combate aos incêndios que, assolaram a aldeia e puzeram em perigo as habitações da Ribalta e do São Bernardino. A segunda aconteceu em 24 de setembro de 2016, quando da visita do Benfica ao Desportivo de Chaves, a terceira agora a propósito da TDT.

Mas no passado houve em Outeiro Seco muitos outros eventos de índole cultural e desportiva, promovidos pela Casa da Cultura, pela AMA e pela Junta de Freguesia, como a Corrida da Páscoa onde estiveram presentes de atletas de prestígio nacional e internacional, a encenação do Ramo, lançamento de livros e tantos outros eventos,que, não mereceram qualquer interesse da parte dos responsáveis das direções de programas, tanto da RTP como dos outros canais SIC e TVI, apesar de terem sido convidados para o efeito.

 

Entretanto no passado dia 1 de dezembro, a jornalista Sílvia Brandão responsável pela reportagem da TDT, em Outeiro Seco, disse-me que cada centro regional, tem o direito de realizar duas reportagens por mês, mostrando-se disponível para fazer uma encenação sobre as leiteiras de Outeiro Seco, enfatizando da importância que elas tiveram no tecido económico e social da aldeia, durante grande parte do século passado.

Acresce-se que o operador de imagem Simão Martinho, mais conhecido pelo Paco, foi um dos utentes do leite de Outeiro Seco, distribuído pela tia Irene, por quem nutre ainda uma grande saudade. Ora, seria interessante que as forças vivas da aldeia, aproveitassem esta janela de oportunidade. Porque dessa forma, o nome da aldeia apareceria associado a mais uma situação positiva, além de que, seria uma justa homenagem às leiteiras de Outeiro Seco, pela importância que tiveram, tanto na aldeia como na cidade.

publicado por Nuno Santos às 10:06

Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Dezembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

12
13
14
15
17

19
20
21
22
24

25
27
28
29
30
31


links
pesquisar
 
Visitantes
blogs SAPO