Outeiro Secano em Lisboa

Abril 10 2013

Para quem não conhece a metáfora do elefante branco, a sua origem vem de um costume oriental e por ser um animal  muito raro, é considerado uma divindade, razão pela qual a sua oferta é considerada um presente, de elevada estima e consideração.

Mas para quem o recebe fica com um grande incómodo, porque tratando-se de uma divindade, não o pode rentabilizar nos trabalhos domésticos, tornando-se o elefante branco, numa fonte de despesas e preocupações.

Ora, depois do mamarracho existente na Urbanização do S. Bernardino II, do Centro Empresarial de Chaves no Campo Queimado, até o nome soa a ironia, tive conhecimento de que Outeiro Seco, prepara-se para receber um terceiro elefante branco, estou a refir-me ao início da construção do Centro Social da AMA.

Não quero dizer com isto que Outeiro Seco, não tenha necessidade de um Centro Social, claro que sim, sendo urgente e obrigatório olharmos para a protecção da nossa população sénior, mas na minha modesta opinião, tem de haver uma grande objectividade nesse projecto, quer quanto aos meios financeiros necessários à sua construção, como depois na sua sustentabilidade.

Só que na actual conjuntura, se o Centro não for concluído numa só fase, como é expectável que aconteça, pois todos dizem que não há dinheiro, “nem para mandar cantar um cego” perdoe-se-me a expressão, o Centro pode tornar-se em mais um elefante branco, acabando por não cumprir os objectivos que lhe estão destinados.

Foi essa a razão pela qual enquanto membro dos anteriores órgãos sociais, votei  sempre contra o início da obra, precisamente porque não tínhamos reunido os meios financeiros para o concluirmos, e porque não gostaria de ver mais uma estrutura em tosco, ao lado da outra em ruínas, no caso o solar dos Montalvões.

Pode ser que eu não tenha os dados todos, e a nova Direcção tenha reunidas as condições ideais para avançar com o projecto. Fico muito feliz se assim for. Mas se for apenas a proximidade das eleições autárquicas, a origem da aceleração deste processo, então acho tudo isto ainda mais imoral.

publicado por Nuno Santos às 18:39

Bom dia Nuno,
Se eu escrevesse isto seria acusado de atear "fogachos", mas, a ser verdade o que aqui referes, estou plenamente de acordo com o que escreveste.
Perdeu-se a oportunidade da candidatura devido à pessoa/instituição que já por diversas vezes referi, que não só prejudicou a nossa Aldeia, como outra (pelo menos as que eu sei), pelo que neste momento iniciar as obras de um empreendimento dessa envergadura e com o orçamento que estava previsto, é pura e simplesmente deitar ao lixo o dinheiro das pessoas que contribuiram.
Por outro lado, o orçamento deve estar totalmente desfazado e o desvio não será negativo; estamos no fim de um quadro comunitário em que não há verbas (não só comunitárias, como estatais); no início do seguinte as verbas também não estão disponíveis, porque obriga a nova legislação que as lesmas do parlamento tardam em emitir; não sabemos se vai haver alterações da legislação quanto aos equipamentos e ao funcionamento dessas infra-estruturas e, (podia continuar) por fim, há um exemplo bem próximo de nós de obras iniciadas no qual se podem ver os resultados e estão melhor "calçados" em termos políticos.
Se, especulando, o motivo possa ser a proximidade das eleições, o melhor é estarem quietos, pois vão meter-se numa carga de trabalhos que não saberão resolver, nem justificar.
Um abraço,
Berto
Humberto Ferreira a 11 de Abril de 2013 às 08:23

Olá amigos,
Recebi hoje um simpático e-mail do Presidente da Direcção da AMA, informando de que a AMA, tem um site na internet onde os seus associados podem tomar conhecimento das novidades sobre a actividade da Associação. O seu link é o seguinte:

https://dl.dropboxusercontent.com/u/150907784/Index.html

E eu já o adicionei aos meus favoritos.

Um abraço,

Nuno Santos
Nuno Santos a 11 de Abril de 2013 às 22:55

Sintonia perfeita de dois bota abaixo...outeiro seco não precisa destes cidadãos..queremos gente com coragem e que dêem animo aos outros..viva outeiro seco
alberto silva a 17 de Abril de 2013 às 17:31

Estimado
Alberto Silva,
Outeiro Seco precisa do meu apoio como de todos os outeiro secanos, para a realização de projectos que valorizem a nossa terra. Ninguém disse que estva contra o Centro Social, apenas fiz um alerta para os riscos de se iniciar a obra sem os meios para a conclusão, porque por vezes a razão tem de se sobrepor à emoção.
Obrigado pela visita e pelo comentário,
Nuno Santos
Nuno Santos a 17 de Abril de 2013 às 23:38

Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
13

15
17
18
20

21
24



links
pesquisar
 
Visitantes
blogs SAPO