Outeiro Secano em Lisboa

Setembro 08 2013

 

 

 

 

Ontem decorreu o primeiro dos dois dias de festa. Antigamente este dia  era passado durante a manhã, com a matança dos cordeiros , à tarde enquanto as mulheres faziam os bolos e davam os últimos retoques na ménage da casa, os homens buscavam o alimento para os animais que tinha de ser para dois dias, assistindo depois ao jogo de futebol entre os solteiros e casados, terminando à noite com a procissão das velas.

 Agora que já não há a matança dos cordeiros, pois são adquiridos nos talhos da cidade, as mulheres aproveitam uma boa parte do dia para se aperaltarem nos cabeleireiros, e nos arranjos florais das campas no cemitério.

Este ano a comissão de festas recuperou a tradição do jogo entre os solteiros e casados, só que em vez de ser de futebol de onze, foi de futebol de cinco, realizado no polidesportivo. Ganharam os casados por 4-3 o que também era quase sempre o resultado mais habitual.

O mesmo local serviu à noite para uma outra animação, esta promovida pelo Grupo Amigos de Outeiro Seco, um grupo que tem trazido alguma dinamização cultural à aldeia, e que eu gostava de ver num futuro próximo, integrados na Casa da Cultura, onde poderiam beneficiar de outros incentivos que agora não poderão usufruir.

Do programa cultural promovido por este grupo, constou, um porco assado no espeto à medieval, um conjunto musical e uma descarga de fogo à meia-noite e meia. Em parceria com a comissão de festas, este grupo mandou ainda ornamentar o andor da senhora da Azinheira, o qual será transportado por elementos do grupo.

Infelizmente o S. Pedro, apesar deste ano ter sido comemorado, precisamente por este grupo, não foi muito generoso porque a temperatura durante a noite, baixou para níveis comparados ao da Primavera,  ou seja perto dos 10º. Hoje já decorreu a alvorada mais ou menos ao nível dos anos anteriores, pese embora houvesse muitas faltas no grupo que, todos os anos marca presença entre a assistência. Talvez o prolongamento da noite interior tivesse tido influência. Esperamos que o dia de hoje corresponda às expectativas de todos, e o S. Pedro e a Senhora da Azinheira sejam mais generosos, e nos deem uma noite mais amena.

publicado por Nuno Santos às 09:29

Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Setembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
13

15
16
17

28



links
pesquisar
 
Visitantes
subscrever feeds
blogs SAPO