Outeiro Secano em Lisboa

Outubro 25 2013

 

Terminado o período das férias grandes, sobra sempre tempo para umas escapadinhas ao fim de semana, ou feriados com pontes, pese embora estes tenham sido reduzidos, em nome do combate à crise.

Só que da crise não se avista qualquer abrandamento, pois a dívida pública não para de aumentar, segundo os últimos números conhecidos.

Mas como dizia o ex-presidente Sampaio, “há vida para lá do défice” e Portugal apesar dos seus limitados 92 mil quilómetros quadrados, tem pequenos recantos de beleza.

O que vos apresento fica no concelho de Alcácer do Sal, precisamente entre dois dos lugares mais procurados pelo nosso jet set, que são Tróia e a Comporta.

A aldeia da Carrasqueira fica no estuário do Sado e a sua população, reparte a sua actividade entre a agricultura e a pesca, mais propriamente a aquacultura, ou seja a apanha de bivalves. A partir da década de cinquenta, os pescadores para atracarem os seus barcos, foram pregando estacas e tábuas de madeira, para caminharem por cima.

Deste modo e sem o saberem, acabaram por construir um cais palafítico, tornando-o actualmente no local mais visitado do concelho. Para quem não conhece este local, recomendo-lhes uma visita.

Atravessa-se o Sado de barco e com sorte, ainda pode ver alguns golfinhos. Chegados a Tróia segue-se em direcção à Comporta. A Carrasqueira fica do lado esquerdo, a poucos metros da estrada principal.  

Escusado será dizer que a gastronomia da região é óptima, pode-se optar pelo peixe fresco na Comporta, ou pelos pratos tradicionais alentejanos no Lousal, onde é brindado durante o almoço, com um grupo de cante alentejano.

publicado por Nuno Santos às 19:11

Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
14
16
18
19

20
22
24
26

28
29
30


links
pesquisar
 
Visitantes
subscrever feeds
blogs SAPO