Outeiro Secano em Lisboa

Fevereiro 24 2014

 

 

Para aliviar o stress de uma semana de trabalho, nada melhor do que um fim-de-semana no Alentejo, em especial quando o tempo está bom, como aconteceu neste último, quando fomos mais uma vez ao Alentejo profundo, a casa do meu irmão Diamantino, desta vez para trazermos a minha mãe, que, tal como as andorinhas, emigra para o Alentejo no outono, e regressa à sua casa, na Primavera.

Ainda que as fotos não deiam essa panorâmica, pois foram tiradas com o telemóvel, os campos alentejanos além de verdejantes já estão floridos, sinal de que a Primavera está a aproximar-se, pese embora o clima não dê essa ideia, porque este ano a chuva, parece não dar tréguas. Mas ainda que seja um incómodo, em especial para as actividades de lazer, a chuva não deixa de trazer muitas vantagens, sobretudo para a agricultura. Por causa da muita chuva que tem caído, este ano ano as barragens estão bem compostas de reservas de água, a qual será bem útil, para as culturas de regadio.

Para mim as idas ao Alentejo além da visita à família claro, são sempre um momento de prazer, por causa da calmaria e imensidão da paisagem, mas sobretudo, pela simpatia das suas gentes. Este ano a festa das Cruzes em Vila Nova de São Bento decorre entre os dias 2 e 4 de maio, a ver vamos se é possível lá ir, em especial para ouvir no dia 2, os grupos de cante alentejano.

 

 

publicado por Nuno Santos às 19:30

Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Fevereiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
15

16
21
22

23
25
27
28


links
pesquisar
 
Visitantes
subscrever feeds
blogs SAPO