Outeiro Secano em Lisboa

Setembro 22 2014
Uma vitória muito desejada
vitória arrancada a ferros
Um empate inesperado

Como este este fim de semana estive retido em casa, apanhei uma overdose de transmissões televisivas de várias modalidades desportivas, desde o vólei internacional ao andebol, passando pelo automobilismo com o grande prémio de Singapura, pelo ténis assistindo à derrota do nosso melhor tenista o João Sousa, contra o belga Goffin no torneio Mosela 2014 em Metz.

Mas claro, o que prendeu mais a minha atenção foi o futebol. Logo na sexta-feira à noite assisti à meia surpresa do empate caseiro do Vitória de Guimarães com o Paços de Ferreira. No sábado vi a goleada do Real Madrid ao Corunha, por números que já não se usam 2-8, ainda por cima no Riazor, bem perto do local onde parafraseando o José Carlos Malato, eu fora feliz há pouco mais de um mês.

Mas em matéria de futebol a dose principal foi no domingo, começando logo de manhã pelos iniciados do Sporting que ganharam 6-0 aos do Oeiras. Eu tinha alguma curiosidade em ver este jogo, não só por razões clubísticas, mas sobretudo, porque joga lá o Diogo Braz, filho do Diamantino Braz o leão da Torre, amigo lá de casa, e prometera à sua mãe a comissária Ana Maria ir ver o rapaz a Alcochete, ainda não se proporcionou vê-lo ao vivo, mas vi-o agora pela televisão e de facto, o rapaz tem potencial, oxalá se conserve.

À tarde iniciei com o Leicester – Manchester United, uma equipa mais cara que todas a 16 equipas portuguesas, e que depois de estar a ganhar 1-3, ainda perdeu por 5-3. Seguiu-se o Manchester City com o Chelsea e Mourinho, o qual terminou empatado a um golo, com a ironia do golo do City, ter sido marcado por Frank Lampard, que, durante os últimos 13 anos, vestira a camisola do Chelsea. Mas ao contrário de outros jogadores, Lampard demonstrou gratidão pelo seu anterior clube, não comemorando o golo que, marcou à anterior equipa.

Seguiram-se depois os jogos das equipas portuguesas, primeiro o Rio Ave – Arouca que teve também uma surpresa pois o Arouca foi vencer a Vila do Conde por 1-2, seguiu-se o Benfica – Moreirense com o Benfica a perder ao intervalo mas que uma expulsão madrugadora de um jogador do Moreirense ajudou a desequilibrar a balança. O meu Sporting muito cedo resolveu o jogo em Barcelos pois ao primeiro quarto de hora já vencia por 2-0 fixando depois o resultado final em 4-0.

Para o serão tivemos o débi da cidade do Porto o FCP – Boavista e porque se esperava uma degola dos inocentes o treinador do Porto mudou quase a equipa completa. O jogo esteve comprometido por causa da tromba de água que se abateu na cidade mas acabou por se realizar com 45 minutos de atrazo. O resultado de 0-0 é que contribuiu para que o Porto se atrasasse na liderança deixando assim o Benfica isolado. Na próxima sexta-feira temos mais um clássico o Sporting- Porto e se o Sporting ganhar como espero, se calhar as coisas começam a complicar-se para o Lopetegui.

Mas apesar deste programa televisivo ainda houve tempo para dois jogos de Ramim com os meus cunhados Carminda e Artur que nos visitaram, saborear uma perna de javali alentejana e a Celeste assistir ao final da novela Sol de Inverno.

 

publicado por Nuno Santos às 08:15

Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Setembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12

14




links
pesquisar
 
Visitantes
subscrever feeds
blogs SAPO