Outeiro Secano em Lisboa

Maio 23 2015

259.JPG

 

260.JPG

 

É recorrente os meus amigos que residem em Chaves queixarem-se de que o interior é discriminado em relação a litoral, porque aqui nunca se passa nada, ao contrário dos outros grandes centros, onde diariamente há eventos para todos os gostos.

Claro que isso é sobretudo devido às dinâmicas dos seus dirigentes, mas nas minhas frequentes visitas a Chaves, o que vou constatando, nem é tanto a ausência de eventos, mas a sua falta de divulgação.

Um exemplo dessa má divulgação é a 1ª Volta ao Alto Tâmega em Ciclismo, a decorrer entre os dias 22 e 24 de maio, da qual eu tive conhecimento, apesar de ser um seguidor do fenómeno desportivo através da imprensa desportiva, porque vi passar a equipa da EFAPEL, na avenida Nun' Álvares e ter visto depois a montagem da meta de chegada, na alameda do Forte de S. Neutel.

De resto, não vi nenhum cartaz espalhado pela cidade, nem qualquer notícia na rádio ou na televisão anunciando esta prova, onde estão presentes as principais equipas de ciclismo nacionais e algumas estrangeiras, e a prova fazer parte do calendário nacional.

O alheamento da população foi tal que quando da apresentação da prova no auditório do GATAT, apesar da promoção da prova caber aos seis municípios integrantes da CIM do Alto Tâmega, disse-me um amigo que esteve presente apenas ele e um outro flaviense, porque são amigos do actual presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, o transmontano Delmino Pereira e foram lá para lhe dar um abraço.

Ora sempre considerei que ao contrário de outras terras do interior, Chaves faz-se promover muito pouco, embora felizmente as pessoas que visitam a cidade, fiquem depois surpreendidas pela positiva.

Ainda recentemente um grupo de caminheiros da zona de Lisboa, que esteve com actividades no Parque Nacional do Montesinho, em Vinhais, do qual faz parte uma colega minha de emprego. No seu último dia fizeram uma visita a Chaves almoçando no restaurante Aprígio e foram encantados com a cidade, pese embora encontrassem o castelo fechado e pouca informação sobre a cidade, nomeadamente da zona das Caldas.

É tempo de Chaves investir muito mais na sua promoção, porquanto esse investimento traz um retorno assegurado.

 

 

 

publicado por Nuno Santos às 07:23

Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Maio 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
14
16

17
19
21
22

25
26
27
28
29
30

31


links
pesquisar
 
Visitantes
subscrever feeds
blogs SAPO