Outeiro Secano em Lisboa

Novembro 21 2015

12249670_1090002677707305_6584212982299139057_n.jp

 

Esta é uma velha máxima do nosso dialeto, mas que na vertente desportiva, nomeadamente no tocante ao derby Sporting – Benfica, já não ocorre há mais de sessenta anos, isto é, há mais de sessenta anos que o Sporting, não ganha três jogos seguidos ao Benfica.

A última vez em que isso aconteceu, era treinador do Sporting José Szabo, que tendo nascido na Hungria e já ter falecido, curiosamente mantém ligações a Outeiro Seco, porque a sua filha Georgina Szabo, é viúva do outeiro secano Euclides Rio, e  reside ainda na nossa aldeia.

O Euclides Rio fez parte da fecunda geração de 1925, composta por onze homens e seis mulheres, sendo das primeiras a organizar os encontros de convívio, para celebrarem a vida. Dela resistem ainda dois homens e duas mulheres; o António Bernardo, Manuel Gonçalves, Natália Rodrigues Afonso e Amélia Portela.

Voltando ao derby, claro que este jogo irá mobilizar todas as atenções da comunicação social, deixando para segundo plano, os atentados terroristas que assolam o mundo, assim como a indecisão do presidente Cavaco, em nomear o novo governo, porque não sabemos ainda, quantas mais personalidades será necessário ouvir.

Pelos vistos ainda não chegou à letra N pois ainda não fui chamado. Se o fosse teria de dizer ao senhor presidente que no dia 4 de outubro o povo escolheu o segundo órgão de soberania da república, logo a seguir ao seu cargo de presidente. Até porque é o presidente da Assembleia da República, quem assume as funções de primeiro representante da república, nas suas ausências do país.

Dir-lhe-ia ainda que em Portugal, não há deputados de primeira nem de segunda. E que desde as primeiras eleições livres ocorridas em 1976, até estas últimas de 4 de outubro de 2015, eu votei sempre no Partido Comunista, não me considerando em nada inferior aos eleitores que, votaram na coligação, pois muitos deles sem qualquer consciência política, votam nas setas porque indicam o lugar no céu, desconhecendo que a felicidade se conquista na terra.

Eu vou lá estar em Alvalade, munido do meu cachecol verde e branco e como o verde é a cor da esperança, confiante que desta vez, obteremos a terceira vitória consecutiva no derby, para no final do encontro poder cantar “ Só eu sei porque não fiquei em casa”.

 

publicado por Nuno Santos às 08:47

Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Novembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20

23
24
25
26
27
28

29


links
pesquisar
 
Visitantes
subscrever feeds
blogs SAPO