Outeiro Secano em Lisboa

Janeiro 02 2016

clássico.png

“ Eu vou lá estar, para te apoiar” estarei eu e muitos milhares de sportinguistas, só que hoje, irei ter ao meu lado um companheiro muito especial, o meu filho que, embora emigrante no estrangeiro, continua como um grande sportinguista e sócio, costumando ser uma espécie de talismã quando me acompanha a Alvalade, tal como o fazia em pequeno, no velhinho estádio José Alvalade, quando os jogos se realizavam a horas decentes, na sua maioria às quatro da tarde.

Recordo-me de um jogo com o Benfica, em que já bem perto do final do jogo,  o nosso defesa central Beto, marcou um golo ao Michelle Proudhome, o qual nos deu a vitória por 1-0. Nesse dia eu não aguentei a pressão saí do estádio, com grande contestação do meu filho que, queria assistir ao jogo até ao final.

Hoje prometo que, qualquer que seja o resultado estaremos até final, cientes de que juntos dos restantes sportinguistas entoaremos em uníssono, “Só eu sei porque não fico em casa.”   

 

 

publicado por Nuno Santos às 11:24

Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Janeiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
14

17
18
20
21
22

24
26
30



links
pesquisar
 
Visitantes
subscrever feeds
blogs SAPO