Outeiro Secano em Lisboa

Abril 01 2018

Bruno de Carvalho.jpg

                                                                                     Foto Movenotícias

 

Para os sofredores do Sporting como eu, esta foi uma mais uma noite aziada, por causa da derrota de ontem em Braga. E não adiantam as desculpas do treinador e sobretudo do presidente, porque as desculpas, não se pedem evitam-se, porque tivesse a equipa do Sporting feito o seu trabalho, isto é, marcados mais golos do que o Braga, hoje estariam todo os sportinguistas mais felizes, comendo o folar da Páscoa com outra disposição.

Infelizmente o jogo de ontem foi igual a tantos outros ao longo do campeonato. Vimos um Sporting que “abafou” o Braga na primeira meia hora, mas não conseguiu marcar nenhum golo. Ora é com os golos que se ganham os jogos e o Sporting marca muito poucos, em comparação com os principais rivais. Até à 28 jornada o Sporting marcou apenas 53 golos contra 73 do Benfica, 70 do Porto que tem menos um jogo e 63 do Braga, ora se o ranquing se fizesse por golos marcados, o Sporting estaria apenas no quarto lugar.

É tempo do Sporting arranjar uma nova estratégia, abandonando a política atual de contra tudo e contra todos. O Porto utilizou-a há umas décadas atrás, mas com resultados desportivos, porque dominava o sistema do futebol, tal como agora o Benfica, conforme se constata nos emails que são públicos.

O Sporting continua isolado na sua luta contra a verdade desportiva, mas com uma postura muito truculenta do seu presidente, disparando contra tudo e contra todos, sejam inimigos internos ou externos.

Confesso que eu não votei em Bruno de Carvalho, na sua primeira eleição. Votei nele na segunda eleição porque não tinha uma oposição forte, mas não fui à assembleia reforçar os seus poderes. Contudo, reconheço a importância de algumas das suas medidas.

Desde logo a reestruturação bancária apesar de já vir concertada de trás, embora concluída no seu mandato. Depois porque despertou o clube da letargia em que se encontrava, aumentando as assistências e a mobilização dos sócios, construindo o Pavilhão, uma promessa de todos os candidatos.

Só que os anti corpos por si gerados, deixam o clube muito desprotegido, tornando-se num alvo a abater por todos. Ainda vamos tendo algumas alegrias nas modalidades, à custa de um investimento enorme, a ver vamos se o retorno não nos vai causar problemas futuros.

Por tudo isto, eu acho que tanto o presidente como o treinador deveriam refletir sobre o seu futuro no Sporting, sobretudo se  ainda são uma solução ou um problema. O treinador já disse que tem mais um ano de contrato, mas não posso permitir que quando o Sporting ganha, chama para si os louros, quando o Sporting perde a culpa é da equipa, ou de um jogador em particular como foi o caso de ontem de Puccini. Além de que gostaria que explicasse a razão para a substituição do recém entrado Ruben Ribeiro pelo Wendel aos 90 minutos.  

Apesar deste desabafo, porque sou feito de Sporting, uma Boa Páscoa para todos os desportistas em geral.

publicado por Nuno Santos às 10:47

Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Abril 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


links
pesquisar
 
Visitantes
subscrever feeds
blogs SAPO