Outeiro Secano em Lisboa

Junho 30 2013

O Sporting sufraga hoje em Assembleia Geral um plano de recuperação do clube, o qual passa pela redução do seu passivo perante os Bancos e os restantes credores, fundindo para isso várias empresas do universo sportinguista, de modo a sair da falência técnica em que se encontra. Entre outras medidas destaca-se a entrada de investidores estrangeiros, nomeadamente a Holdimo, um fundo de capitais angolanos que apesar de tudo, ficam com apenas 26% do capital social da Sporting SAD, mantendo o Sporting a maioria do seu capital social.

O mesmo já não acontece com outros clubes, nomeadamente o FCP, o qual já só detém 40% do capital social do Porto SAD, razão pela qual muitos dos investimentos e decisões são feitos do exterior, tornando-se o Porto SAD num veículo de negócio de investidores. Mas como têm apresentado resultados desportivos e, é isso que o povo quer, tudo está bem quando acaba em bem e a maioria dos sócios é alheio a essa situação.

Contrariamente às minhas expectativas iniciais, não fui à assembleia, a qual está a decorrer no velhinho pavilhão da Ajuda, por causa da canícula que se faz sentir em Lisboa e por todo o país, como a sua cobertura é em zinco, imagine-se o calor que lá deve estar.

A propósito deste pavilhão, ocorre-me contar um episódio passado há quase quarenta anos, quando ali levei lá uns nossos conterrâneos. Foram o Costa na época estudante de Direito aqui em Lisboa, o Zé Manuel Anjos e José Fernando que cumpriam o serviço militar  nas Caldas da Rainha e trocaram o fim de semana na terra, por uma vinda a Lisboa. Após  um jantar bem regado no Bairro Alto onde eu morava, levei-os ao pavilhão da Ajuda, para assistirmos a um jogo de andebol, entre a nossa selecção e a da Holanda.

O Costa estava já em tal estado que, em vez de gritar Portugal, Portugal, Portugal, gritava o nome de lugares do nosso termo como Vale de Amieiro, onde tanto ele como o Zé Fernando passaram bons tempos, enquanto guardavam ali as vacas quando eram miúdos.

Voltando ao tema da assembleia do Sporting, espero que este plano seja aprovado e sirva para a recuperação do clube, e que não seja um empurrar dos problemas para a frente.

Não fui um apoiante deste presidente, e é ainda muito cedo para se fazerem avaliações de desmpenho, tendo por isso o meu benefício da dúvida.

O Sporting foi criado em 1 de Julho de 1906, fazendo amanhã 107 anos, não se devem dar os parabéns antecipados, mas espero que possa continuar por muitos mais anos, fiel aos princípios dos seus fundadores, sendo um dos maiores entre os maiores, sobre o lema: Esforço, Dedicação, Devoção e Glória.

publicado por Nuno Santos às 16:34

Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Junho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
14
15

18
20
22

26
29



links
pesquisar
 
Visitantes
blogs SAPO