Outeiro Secano em Lisboa

Agosto 25 2013

Paira hoje sobre o vale de Chaves um ar irrespirável, causado pelos incêndios de ontem, tendo Outeiro Seco vivido pelo segundo dia consecutivo, um terrível pesadelo, porquanto o fogo circundou o polo universitário, desceu pela Mina e Fontaínha, pondo de novo em perigo, várias casas da aldeia.

Este fogo que se iniciou entre o Cambedo e Vilela Seca, mas lamentavelmente não foi combatido em tempo, pese embora exista ali uma pequena barragem de água veio completamente desgovernado, rumando ao sabor do vento para  sul, varrendo tudo o que lhe aparecia pela frente, entrando no termo da nossa aldeia e passou com toda a facilidade e admiração geral a autoestrada  A 24.

Os abnegados bombeiros compostos de corporações de Ermesinde, Trofa e Vila do Conde, vindas em socorro dos bombeiros flavienses, impotentes para suster a vaga de incêndios que grassa no seu concelho, limitaram-se a guardar e bem, as instalações do Centro Empresarial.

Acontece que ontem assistiu-se em Outeiro Seco, a uma mobilização popular, a qual já não era visível há muitos anos foram os jovens e restante população, com ajuda de algumas máquinas e cisternas, quem susteram o fogo na Mina, evitando que, tivessem ardido algumas das casas do bairro do Eiró.

Contudo não evitaram que o fogo passasse o rio pequeno na zona das Freiras, e ardesse a única mancha verde que ainda restava, o cotete, morgacia, porqueira, portelas e todo o termo a poente da aldeia. Deste modo a actual paisagem dos campos de Outeiro Seco assemelha-se a um cenário de destruição e guerra tipo do filme “Apocalipse Now”.

Desconhecem-se as motivações dos incendiários, mas é urgente aumentar as medidas de repressivas de acção penal, para que não assistamos todos os anos a este triste fado, com graves prejuízos paras as populações locais.  Em apenas dois dias, Outeiro Seco ficou privada de toda a sua mancha verde que já não era muita, assim como a associação dos caçadores, já com as suas licenças pagas, ficaram privados de praticar a sua actividade de lazer, pois os incêndos dizimaram toda a espécie cinegética na sua zona de caça.

 

publicado por Nuno Santos às 08:19

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Agosto 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

13
14
15
16
17

18
19
21
23

31


links
pesquisar
 
Visitantes
subscrever feeds
blogs SAPO