Outeiro Secano em Lisboa

Setembro 23 2013

 

Apesar de o campeonato ainda só ir na quinta jornada, já anda tudo em brasa. No Estoril houve a marcação errada de um penálti contra o Porto, ainda que antes o árbitro, também tivesse errado contra o Estoril, ao não assinalar uma falta de Otamendi e não lhe amostrasse o respectivo cartão vermelho, como determinam as leis do jogo.

Na conferência de imprensa o treinador do Porto, atirou-se a Jorge Jesus, pelas declarações deste no lançamento da jornada, no género “quem não chora não mama”.

 Ainda no jogo do Estoril, diz-se que houve “mosquitos por cordas” na tribuna, com o inefável Caldeira, vice-presidente do Porto a dar uma palmada, no presidente da Associação de Futebol de Lisboa Nuno Lobo.  

Em Guimarães além das incidências do jogo, também com um penalti não assinalado a favor do Benfica, no final do mesmo, foi Jesus que, contrariando o que se aprende na bíblia, não deu a outra face, atirando-se aos seguranças e aos polícias. Alíás numa situação em que é useiro e vezeiro, em finais de jogo, vidé um jogo com o Marítimo e um outro com o Nacional, só não reagiu quando foi um seu jogador que o empurrou.

Só em Alvalade é que as coisas foram tranquilas, apesar de prejudicados pelo árbitro, o treinador Leonardo Jardim teve o fair play em dizer, que, os grandes não têm autoridade moral para se queixar das arbitragens, porquanto são mais as vezes em que são beneficiados, do que aquelas em que são prejudicados.

Mas todos sabemos que isto é música celestial, pois continuamos a ouvir os apaniguados benfiquistas dizerem, de que o golo do Sporting foi em fora de jogo, em vez de ter sido precedido de um fora de jogo. Bem sei que em termos legais é o mesmo, mas para a análise do árbitro auxiliar é diferente, porquanto, quando o Montero marcou o golo, já não estava em fora de jogo e terá sido essa a visão do árbitro auxiliar.

O curioso é que todo este ruído de fundo futebolístico se passa, quando o nosso primeiro-ministro diz que provavelmente, teremos de recorrer a um segundo resgate. Será que haverá   alguma intenção neste bruá, e seja uma forma de afastar as atenções do essencial para o acessório?     

publicado por Nuno Santos às 13:48

Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Setembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
13

15
16
17

28



links
pesquisar
 
Visitantes
blogs SAPO