Outeiro Secano em Lisboa

Setembro 05 2015

veteranos.jpg

 

Como prenúncio das festas da Sra da Azinheira, vão realizar-se hoje em Outeiro Seco, vários eventos, quebrando assim algum do marasmo, ao qual a aldeia tem estado sujeita, durante uma boa parte do ano.

Sem qualquer relação entre os três eventos, embora também não colidam, são os seguintes:

 

II Encontro de Ex-Combatentes na Guerra Colonial

 

Festa do Reco

 

II Encontro dos outeiro secanos nascidos em 1955.

 

A este encontro dos ex-combatentes, parece-nos estar apenas subjacente, um pretexto de convívio entre conterrâneos de várias gerações que, viveram um período difícil da nossa história, como foi a guerra colonial.

Tem início às 10,30 horas, com uma missa celebrada pelo capelão militar, seguindo-se outras actividades, terminando com um almoço, no Restaurante Santana.

De salientar que houve conterrâneos que, cumpriram o serviço militar, durante a guerra colonial, nos três ramos das forças armadas e em todos os teatros de guerra. Desde a Índia, onde se iniciou a guerra colonial, às restantes colónias ultramarinas, incluindo as distantes, Macau e Timor.

Alguns desses ex-combatentes já faleceram, nomeadamente os que estiveram na Índia como foram, Francisco Alonso, e Hermínio Bernardo, peço desculpa se há mais.

Talvez protegidos pelo manto da Sra da Portela, quase todosos nossos soldados, vieram sãos e salvos, com excepção do Cipriano Sobreira, o único morto em combate na então província de Angola, por isso hoje vai ser evocado, numa singela homenagem.

 

A Festa do Reco com a organização de um grupo de amigos, tem vindo a realizar-se quase em paralelo com as festas da Sra da Azinheira. Nos primeiros anos realizava-se logo a seguir às cerimónias do dia 7 de setembro com algum transtorno para as cozinheiras que tinham de temperar as carnes. Este ano vai ser hoje dia 5 e com um programa onde não falta animação musical e a habitual descarga de fogo de artifício.

 

Por fim o II Encontro outeiro secanos nascidos em 1955 que, apenas pretendem festejar a vida. De salientar que os índices de natalidade eram bem diferentes há sessenta anos atrás. Nesse ano nasceram 20 outeiro secanos, 10 rapazes e 10 raparigas. Atualmente tem havido anos, em que não há um único nascimento.

Infelizmente este encontro já não será para todos, pois três dos nascidos nesse ano, já não estão entre nós. Por isso é que os restantes, se encontram para celebrar a vida, num jantar aberto aos conjugues, também no restaurante Santana.

 

 

 

 

publicado por Nuno Santos às 09:29

Nuno sobre os ex-combatentes faltam dois um na Índia já falecido meu tio Francisco Ervões e na II Guerra Mundial o nosso Avo Manuel dos Santos.
Anónimo a 6 de Setembro de 2015 às 23:11

Obrigado pela visita e pela dica do Francisco Ervões.
Nuno Santos a 7 de Setembro de 2015 às 08:34

ó nuno é verdade na guerra só o meu primo cipriano ficou nessa maldita terra
vasco sobreira garcia a 9 de Setembro de 2015 às 23:25

Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Setembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
16
17
18

20
21
22
23
24
26

27
28
29
30


links
pesquisar
 
Visitantes
blogs SAPO