Outeiro Secano em Lisboa

Dezembro 15 2013




Diz-se que o Natal é quando um homem quiser, eu desde a morte do meu pai passei a ter dois. Um no Alentejo, em casa do meu irmão Diamantino, onde a minha mãe costuma passar os meses mais frios de inverno. O outro é na aldeia, em casa dos meus sogros com a restante família.

Neste fim de semana passei então o meu primeiro Natal, começando logo na sexta-feira com o Jantar de Natal da empresa, já referido no post anterior. Aproveitando a estadia no Alentejo, e como é habitual, fomos visitar outro outeiro secano radicado em Baleizão, a cerca de 30 quilómetros da terra do meu irmão. Trata-se do nosso primo Zé Fernando, que foi uma das minhas referências na juventude. O Zé já reformado da sua vida docente, dedica-se agora à agricultura, no seu belo monte designado por "Courela das Freiras" é estranho a referência às freiras, numa terra em que a mártir foi uma comunista, a Catarina Eufémia. 

Trata-se de um belo monte, em que o Zé se dedica a multiculturas, que vão da produção crealífera à vinha passando pela olivicultura. As fotos tiradas com o telemóvel, não dão uma ideia da dimensão do espaço nem era essa a ideia, mas apenas demonstrar a sua adega onde ele faz juz à tradição e modernidade na produção do vinho.

São visíveis a talhas, utilizadas já no tempo da romanização, as pipas em madeira, e as modernas cubas em inox. O que vos digo é que o Zé presenteou-nos com umas garrafas de vinho tinto e branco e o tinto que bebemos ao almoço, foi aprovado com distinção.




publicado por Nuno Santos às 21:38

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Dezembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13

16
18
19
21

22
23
24
25
26
27

29


links
pesquisar
 
Visitantes
subscrever feeds
blogs SAPO