Outeiro Secano em Lisboa

Dezembro 17 2013

 

As cores que pintam Outeiro Seco

 

Confesso que não sou um leitor assíduo do Correio da Manhã, embora por vezes dê uma espreitadela à sua primeira página. Há dias um amigo fez-me chegar uma fotocópia de uma reportagem publicada na revista, que, aos domingos acompanha o jornal.

Tratava-se de uma reportagem sobre a nossa jóia da coroa, ou seja a nossa igreja da Sra da Azinheira. Ora um outeiro secano em Lisboa ao ver publicado num jornal da capital, uma reportagem sobre a sua terra, claro que fica cheio de orgulho.

Soube depois que se trata de uma selecção de monumentos nacionais, elaborada pelo Francisco José Viegas, a que ele designou por imperdíveis jóias da coroa. Como sabem o Francisco José Viegas não sendo um outeiro secano, os seus pais são residentes na aldeia, vivendo a menos de cem metros desta jóia imperdível que é, a nossa igreja da Sra da Azinheira.

O Francisco José Viegas embora não tenha  nascido em Chaves, faz parte de um extenso rol de personagens que, estudou no Liceu Fernão de Magalhães, e que desempenham lugares de destaque na sociedade portuguesa, ele mesmo foi até há pouco tempo, secretário de estado da cultura.

Esta reportagem foi escrita pela jornalista Ana Borges Pinto, e retrata com fidelidade a história da nossa igreja, quer do ponto de vista arquitectónico como do seu património interior, não só o que está visível, mas faz também referência aos frescos retirados e patentes nos museus, Soares dos Reis no Porto e Alberto Sampaio em Guimarães.

É sempre bom vermos a divulgação da nossa terra por bons motivos, por isso da minha parte, um muito obrigado ao Francisco José Viegas, e um cumprimento aos seus pais, de quem tenho o prazer de ser amigo.

publicado por Nuno Santos às 19:15

tudo bom
ao contrário eu costumo entrar quase sempre e dou sempre uma olhada na revista alguma reportagem que me interressa entro e leio mas ou não chamava na capa ou não vi pois não deixaria de ler
aproveitando manda um grande abraço para a tua mãe e irmão e demais família e para o zé mau e3le já está no ócio que bom e um abraço para e celeste para o papeiro e todos os amigos de o. seco
vasco sobreira garcia a 18 de Dezembro de 2013 às 18:34

Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Dezembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13

16
18
19
21

22
23
24
25
26
27

29


links
pesquisar
 
Visitantes
blogs SAPO