Outeiro Secano em Lisboa

Fevereiro 03 2013

 

O que se poderá dizer de um jovem de vinte e oito anos! Que gostará de música moderna, de navegar na internet, de se divertir com os amigos, e tendo como ferramenta para a vida, um curso ligada à área da saúde, esperar-se-ia que tivesse pela frente, um futuro risonho. Com efeito, eram estas as expectativas que, o nosso querido amigo João Manuel, tinha para o seu filho João Renato, com quem, desde Maio de 2008, partilhava a sua vida familiar, após o falecimento da esposa, Delfina Costa.

Infelizmente as expectativas do João e da família, não se vão consumar, porque o João Renato faleceu hoje, vítima de morte súbita. A última vez que vimos o João Renato foi no dia 23 de Dezembro, na festa do centenário da sua avó, a tia Bia. E a vida tem destes paradoxos, sendo João Renato o neto mais novo da tia Bia, faleceu primeiro do que as duas avós, a tia Bia com cem anos e da tia Palmira com mais de noventa, de quem era o neto único. Apesar de viver com o pai em Santo Tirso, o João Renato faleceu na aldeia, em casa da avó Palmira, de quem era uma espécie de anjo da guarda. A morte do João Renato deixou consternado, toda a nossa comunidade. A mim, faltam-me as palavras e a coragem para exprimir ao meu amigo João Manuel e restante família, toda a solidariedade nesta hora tão difícil.

publicado por Nuno Santos às 19:00

Paz á sua Alma
José Ribeiro a 3 de Fevereiro de 2013 às 23:18

Sentidas condolências a esta família.
O meu abraço de conforto
Leonor Moreira
leonor moreira a 4 de Fevereiro de 2013 às 14:18

Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Fevereiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
16

22
23

26


links
pesquisar
 
Visitantes
blogs SAPO