Outeiro Secano em Lisboa

Julho 23 2014

Há pouco tempo escrevi um post sobre a comemoração dos oito séculos da língua portuguesa, atribuído ao primeiro documento oficial escrito em português, o qual se diz ter sido o testamento do rei D. Afonso II em 1214. Esta efeméride está na origem da criação de uma associação, com o mesmo nome, à qual por razões profissionais me encontro ligado.

A 8 Séculos da Língua Portuguesa é uma associação autónoma e independente do organismo oficial já existente, designado por CPLP – Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, composta por todos os países falantes da língua portuguesa, hoje é notícia por ter integrado nesta comunidade um novo país, a Guiné Equatorial, sem qualquer ligação cultural com o nosso, e onde nem se fala o português. Quando assisti à conferência onde foi apresentado o programa das comemorações, foi destacada a importância da nossa língua, não só pela sua vertente cultural, mas também económica. Ao que parece, a integração da Guiné Equatorial teve mais a ver com razões económicas, do que razões culturais. Pois não é despiciente o facto deste país ser o terceiro maior produtor de petróleo do continente africano, porque do ponto de vista cultural e social, este país está nos antípodas da nossa cultura, tem um regime ditatorial que perdura há trinta e se anos, e ainda aplicam a pena de morte, quando em Portugal já se aboliu há quase dois séculos.

Nesta integração a economia falou mais alto, talvez porque GALP possa beneficiar como parceira no negócio dos petróleos? Ainda não ouvimos a posição do governo português sobre este tema, mas por certo não tomará posição oficial, talvez porque tenha perdido poder dentro da CPLP, e a vontade dos restantes membros, ter-se à sobreposto à vontade do do nosso governo. Ou será que estarão a ver na Guiné Equatorial uma solução, para a colocação de professores, ensinando a nossa língua?

publicado por Nuno Santos às 13:47

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Julho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10

14


28


links
pesquisar
 
Visitantes
subscrever feeds
blogs SAPO