Outeiro Secano em Lisboa

Julho 27 2014

Como flaviense residente em Lisboa, recebo todas as semanas por email, a agenda cultural da Câmara Municipal de Chaves, constatando com tristeza minha, de que não é pelos eventos anunciados, que, a nossa cidade se projeta no país e no mundo, em comparação com aquilo que se vê de programação cultural noutras cidades, sem a importância económica e histórica da nossa.

No último e-mail recebido da agenda cultural, um dos eventos de referência era um convite aos flavienses, para que no dia 3 de Agosto domingo, entre as 12,30 e as 13,00 horas, fossem à rotunda do Raio X, agora conhecida por rotunda do E' Leclerc, ver passar os ciclistas.

Fraca consolação para os flavienses irem ver passar os ciclistas, quando a essa hora estarão por certo, mais preocupados com o almoço, mas também porque os ciclistas estando ainda distantes da meta, passarão ali ainda em ritmo de passeio.

 

Em contrapartida no dia anterior, os montalegrenses têm o privilégio de assistir ao final da etapa, uma das mais importantes da prova, com um prémio de montanha no Larouco, sendo a primeira vez em 76 anos de Volta a Portugal, que esta vai a Montalegre.

E se no dia anterior a Volta termina em Montalegre, no dia seguinte quando ladear a cidade de Chaves, a caravana voltista forma-se em Boticas, uma outra terra da região do Alto Tâmega, da qual a cidade de Chaves se intitula a sua capital, terminando na mítica Senhora da Graça.

Curiosamente e apesar do apelo da Câmara, o programa oficial da volta nem cita a passagem por Chaves, referindo apenas a passagem por Sobreiró de Cima, onde há uma meta de 2ª categoria de montanha e depois por Valpaços, onde haverá um meta volante. Quer isto dizer que em Chaves, nem sequer existe uma meta volante, apesar da maioria da caravana voltista, se ter alojado na cidade.

 

Este ano e depois das termas não abrirem aos aquistas, o facto de não haver um qualquer programa cultural que dê alguma dimensão à cidade e à região, fraca consolação têm os flavienses, ou vão assistir à passagem dos ciclistas ou então vão às sextas-feiras, ouvir uma banda filarmónica nas Freiras.

Claro que também vou passar parte das minhas férias em Chaves, mas para lá do convívio com os amigos, o ponto mais alto das minhas férias será o fogo de artifício no arraial da Senhora da Azinheira, em Outeiro Seco.

 

publicado por Nuno Santos às 08:45

é meu amigo pra quem se diz ser capital do alto tamega é muito pouco
vasco sobreira garcia a 27 de Julho de 2014 às 21:36

Então o SENHOR VASCO, não diz agora nada. Pois mete a cabeça na areia como a avestruz. Manda tantas papaias contra o Alexandre Chaves, e os socialistas que é só ver os comentários dele. Não era un senhor chamado João Batista que dizia que Chaves #em primeiro# capital do Alto Tâmega. Leiam as revistas editadas pela Camara durante o seu mandato, e depois digam alguma coisa. Durante os anos 90 Chaves ganhou o premio da cidade mais florida, agora só se ganhar o premio do melhor deserto. Mas os flavienses so tem aquilo que merecem. Se fosse o PS á frente da Camara a cambada dos Hoteleiros já tinham cortado as ruas todas , mas agora nem piam. Ainda mais o João Batista deixou a Camara com a corda na garganta, e ainda foi condecorado com a medalha de honra no dia 8 de Julho.
Anónimo a 27 de Julho de 2014 às 22:36

não nuno estás enganado
quando eu fiquei 15 anos ausente e cheguei a chaves fiquei maravilhado embora recebendo bastantes notícias jornal e minha irmã não fazia ideia real da mudança
mesmo assim eu não tinha nenhuma simpatia pelo branco teixeira isto é ainda o modo de pensar onde havia alguns lugares que não me eram simpáticos
o que eu falei e falo é que a cidade depois deste veio o alexandre chaves o claro o padreco esses foram horríveis essa é a minha opinião esse que está aí agora pelo andar da carruagem vai ser ainda pior
e pra mim é terível pois eu nunca cortei o cordão umbilical com essa terra e nem vou cortar aconteça o que acontecer
pra mim socialista é um comunista sem carater ou seja o lobo com pele de cordeiro
eu sou de direita não centro direita detesto empresas do estado é uma sacanagem ainda bem que vivo sem depender de vendas para estatais
vasco sobreira garcia a 27 de Julho de 2014 às 23:45

Amigo Vasco,
Com toda a amizade permite-me discordar de ti, sobre o crescimento da cidade, porque embora ocorresse na presidência do Eng.º Branco Teixeira, nessa época não foi apenas a cidade de Chaves que se desenvolveu, foram todas as cidades de norte a sul do país, graças aos Fundos de Coesão que vieram da Europa. Infelizmente Chaves desenvolveu-se muito na base do betão, porque o Eng.º Branco Teixeira vendeu a alma à Acciop e aos Eusébios, a alma e uma boa parte do ordenamento da cidade, porque sendo uma cidade com grandes traços medievais agora, é uma cidade descaracterizada, pois em minha opinião toda a urbanização que existe desde o palácio da Justiça até Estação, não deveria existir mantendo-se a muralha medieval com a requalificação desse espaço em infraestruturas não habitacionais.
A cidade ganharia muito mais com a requalificação do anterior mercado, e com os centros de saúde por exemplo na quinta dos Machados,passando as torres de habitação ali construídas, para o local da antiga feira, isto é a minha opinião claro está. Além disso nessa época Chaves assistiu ao crescimento e fortalecimento da Universidade de Trás os Montes em Vila Real, sem que batesse o pé à sua descentralização, hoje vimos o seu efeito,os últimos cursos que existiam da UTAD em Outeiro Seco, fecharam e regressaram todos a Vila Real, e a nossa cidade está entregue aos velhos e aos poucos jovens enquanto frequentam o ensino secundário.
Independente de terem governado dirigentes do PSD ou do PS, em minha opinião tivemos governantes fracos e sem grande sentido estratégico, e acima de tudo sem força política para se imporem perante as estruturas do poder central.

Um abraço,
Nuno Santos a 28 de Julho de 2014 às 07:33

Soube agora que a Volta a Portugal vai passar por Chaves. Sou de Chaves, mas estou a viver longe e por isso não posso assistir. Por outro lado, não vão transmitir essa parte da etapa na televisão. Será que alguém pode filmar e colocar na internet? Podem pôr num site de vídeos ou até mesmo no youtube?
Cláudia a 31 de Julho de 2014 às 15:06

Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Julho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10

14


28


links
pesquisar
 
Visitantes
blogs SAPO