Outeiro Secano em Lisboa

Agosto 08 2014
Capela do São Caetano

Aí vou eu de férias,

aí vou p'ró norte,

as necessidade de descanso já são sérias

e as saudade batem forte.

Chegou hoje finalmente! o dia das minhas desejadas férias, isto porque vá lá saber-se porquê, o único lugar onde me sinto verdadeiramente de férias, é na minha terra, onde consigo desligar dos constrangimentos do meu quotidiano, da conjuntura económica do país, da situação política, e onde a televisão serve apenas para ver os jogos de futebol quando joga o meu clube.

Houve um tempo que quando eu estava em Chaves, até me esquecia de que tinha um emprego e uma casa em Lisboa, apesar de ser onde ganho o meu sustento económico, mas tudo isso era arquivado de tal forma na minha mente, que, só dois ou três dias antes do final das férias e do consequente regresso a Lisboa, essa realidade regressava lenta mas penosamente. Essa faceta já me passou talvez porque os períodos de férias já não sejam tão prolongados, mas também porque o encantamento com a terra já não seja tanto.

No entanto todos os anos, vou sempre com enormes expectativas e objectivos para realizar, durante as férias, mas infelizmente as férias chegam ao fim, sem que a maioria dessas expectativas e objectivos se concretizem. Entre outras estão visitas a locais de interesse turístico como; Pitões embora já lá estivesse uma vez, mas há muitos anos, a Tourém onde nunca fui e muitos outros locais que, todos os anos vão sendo projectos adiados.

No planeamento para as férias deste ano está uma ida ao São Caetano, mas no próprio dia da festa, não tanto por devoção ao santo, mas para poder cumprir um ritual dos meus sogros e da minha mãe, porque durante anos sempre o fizeram, e agora estão dependentes da nossa vontade de os lá levarmos.

O I Encontro da família Rodrigues Afonso, a realizar no dia 16 de Agosto, que será para mim, o ponto mais alto das minhas férias, não tanto pelo convívio familiar porque esse é frequente e recorrente, mas pela homenagem que iremos prestar à memória do nosso avô Eurico Rodrigues Afonso, uma figura que, pelos seus feitos em prole da aldeia, merecia em meu entender um maior destaque e reconhecimento dos seus conterrâneos.

Com sempre haverá uma escapadinha à Galiza, não para comprar os caramelos no Felecindo, mas para mostrar as cidades de Lugo e de Corunha ao meu filho e à minha nora, que ainda não conhecem.

E prontos! é este o meu plano das férias, as quais como sempre saberão a pouco, isto porque no dia 25 de agosto já estarei de novo no activo, a fazer os planos para um segundo período de mais uma semana em setembro, para poder assistir à festa da Sra da Azinheira.   

 

publicado por Nuno Santos às 07:37

Com uma pontinha de inveja, amigo Nuno, espero que tudo te corra bem lá pela nossa santa terrinha. Eu espero ir pela Srª da Azinheira e depois pelos Santos. Tens razão quanto ao encanto ou ao desencanto, mas continuaremos a ir lá, mesmo que a agua das caldas não corra na bica ou a Volta a Portugal apenas passe de fugida na estrada de Valpaços. As terras, são as pessoas que as fazem sobre um esboço da natureza. Vamos perdendo tudo, menos a esperança... Quanto à valorização da memória do teu avô, estou disponível para integrar qualquer projecto que venha a surgir, com as minhas habituais escritas. Cumprimentos ao nosso pessoal.
hpombo a 8 de Agosto de 2014 às 10:44

Obrigado amigo pela tua visita e comentário. Quanto à escrita sobre o meu avô, desta vez poupei-te por te saber envolvido noutros projectos, mas terei o maior prazer em te oferecer a história da "Família Rodrigues Afonso de 1720 a 2014" saído ontem da tipografia. por ser um projecto mais intimista será apresentado à família no próximo dia 16 de agosto, quando do nosso encontro.
Lá darei cumprimentos ao pessoal e um grande abraço para ti.
Nuno Santos

Nuno Santos a 8 de Agosto de 2014 às 13:26

muito boas férias para ti celeste filho e nora ótima estadia
olha nuno leva um abraço para todos no dia 16 e que seja um dia realmente inesquecivel
o convivio dos sobreira é hoje aí já é hoje lá em leiria
abraço
vasco sobreira garcia a 9 de Agosto de 2014 às 02:11

Olá amigo Vasco
Obrigado pela visita e pelo teu comentário, ontem dia da chegada já tive oportunidade de ver o teu pai e de o cumprimentar, embora da estrada, continua igual parece que o tempo não passa por ele e assim lá terás de vir cá ao seu centenário. Ainda não vi a tua irmã não sei se já teria ido para Leiria. Quanto ao encontro dos Sobreiras, admiro a sua ousadia de o fazerem em Leiria, pois como organizador do Encontro dos Rodrigues e Afonso sei bem das dificuldades em mobilizar toda a gente quanto mais fora da terra. Espero que o encontro dos Sobreiras seja um êxito porquanto foram os pioneiros neste tipo de reuniões familiares cujo lema é a preservação dos laços familiares da união e amizade.
Um abraço para ti e para toda a família, extensível a toda a família Sobreira.
Nuno Santos
Nuno Santos a 9 de Agosto de 2014 às 08:00

Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Agosto 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
16

18
21

30



links
pesquisar
 
Visitantes
blogs SAPO