Outeiro Secano em Lisboa

Maio 18 2015

BBjTApH.jpg

 

Ontem foi o dia da decisão do nosso campeonato, e como era expectável face ao avanço de três pontos que detinha, o Benfica tornou-se campeão, sem que para isso tivesse de vencer em Guimarães.

Os meus parabéns portanto aos meus amigos benfiquistas, embora se conjeture se neste ano, foi o Benfica quem ganhou o campeonato, ou foi o Porto quem o perdeu, em face do investimento realizado pelo Futebol Clube do Porto no início da época. E se dúvidas houvesse, o empate de ontem do Porto no Restelo veio dissipa-las, de que foi o Porto e o seu treinador quem perdeu o campeonato.

Já nem falo do meu Sporting porque, este ano, apesar das precárias condições económicas em que vive, fruto de más gestões anteriores, ainda esteve na luta do título até ao jogo com o Benfica em casa, onde empatou já depois da hora.

Mas se a festa encarnada montada de véspera no Marquês, poderia ter sido estragada, caso o Porto tivesse ganho no Restelo, acabou mesmo estragada por alguns dos seus adeptos, quando se envolveram em confrontos, com a Polícia.

É pena que não se consiga extirpar estes adeptos indesejáveis os quais pululam em todos os clubes. Já no passado sábado no jogo de andebol entre o Sporting e o Porto em Odivelas, adeptos de ambos os lados deflagraram petardos num recinto fechado, num acto deplorável. Ontem em Guimarães também houve cenas lamentáveis, primeiro com adeptos vitorianos, depois com adeptos benfiquistas, e em Lisboa os mesmos adeptos acabaram com uma festa que a maioria dos adeptos benfiquistas queriam que tivesse outro brilho.

Quem não comemorou ontem foram os adeptos do Chaves, pese embora ainda não esteja tudo perdido, contudo a sua subida de divisão depende primeiro da sua vitória no domingo, e depois de uma série de condicionantes, como os resultados dos seus adversários nomeadamente; Tondela, Covilhã e União da Madeira.

Tenho para mim que se neste ano o Chaves não subir de divisão, tal como aconteceu com o Porto, fica a dever-se mais a demérito próprio, do que a mérito dos adversários, e se o treinador do Chaves fosse o Vítor Oliveira, por certo estaria a mais de dez pontos de distância.

Mas como ainda tudo está em aberto, no domingo e tal como foi minha promessa, lá estarei em Chaves, esperançado em comemorar a subida de divisão.

publicado por Nuno Santos às 08:13

eu também estarei lá podes ter certeza
mas em pensamento abraço e bom jogo
vasco sobreira garcia a 23 de Maio de 2015 às 22:58

Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Maio 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
14
16

17
19
21
22

25
26
27
28
29
30

31


links
pesquisar
 
Visitantes
blogs SAPO