Outeiro Secano em Lisboa

Novembro 08 2015

IMG_2663.JPG

 

A chegada do rio pequeno é seguramente, uma das notícias do ano, mais aguardadas em Outeiro Seco, tanto pela população local, como pelos não residentes. E já nem é tanto, pela importância que o rio tem na vida económica e social da aldeia, mas sobretudo, pela beleza que o rio lhe traz.

Outrora, era nos lavadouros do rio onde as mulheres lavavam as roupas da casa e os agricultores, através dos baldões ou picotas regavam as suas hortas. Tudo isso se alterou por força do progresso tecnológico, quer das máquinas de lavar e dos motores de rega, mas sobretudo, pela canalização da água em todas as casas.

O rio não se anuncia, depende das chuvas de outono, mas quase sempre chega ao domingo, porém desta vez, chegou durante a semana e agora, até lá para os finais do próximo mês de julho, irá correr debaixo das pontes, e são quatro, a do Papeiro, a da Rua Central, Pelames e Sabugueiro.

Apesar de este ciclo acontecer todos os anos, porque não há memória de que o rio, alguma vez não tenha secado no verão, poderia correr durante todo o ano, tornando-se numa poderosa mais-valia para a aldeia, quer do ponto de vista económico como estético. Mas para isso, seria necessário um grande investimento de alguém, com uma visão de empreendedorismo.

Atendendo ao imenso caudal que este "rio" debita duarante uma boa parte do ano, bastava que, fosse contruída uma barragem a montante da aldeia, no lugar do Cotete, a qual poderia ter funções de uma mini hídrica, que deste modo produziria eletricidade e ao mesmo tempo, regulava o caudal do rio, fazendo que o mesmo, corresse na aldeia durante todo o ano.

Claro que isto são sonhos demasiados altos, de alguém que, “por se lembrar dos caminhos velhos, tem saudades da terra”.

Mas como o euromilhões esta semana, dá mais de cem milhões em prémios, pode ser que ajude a realizar esta excentricidade.

publicado por Nuno Santos às 09:39

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Novembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20

23
24
25
26
27
28

29


links
pesquisar
 
Visitantes
subscrever feeds
blogs SAPO