Outeiro Secano em Lisboa

Maio 07 2017

Maria_Bela_Imagem.jpg

 

Confesso que não sou muito atreito à comemoração de datas, sobretudo, daquelas que se deixaram aprisionar pelo sistema comercial, como são os casos do dia da mãe, o dia do pai, o dia da mulher ou o dia dos namorados.

Ainda me recordo que na primeira vez em que comemorei o dia da mãe, há mais de cinquenta anos, teve também subjacente uma razão comercial.

Andava eu na terceira classe e tinha como professora, a D. Matilde Correia (Caretas) que, juntamente com outras duas irmãs e um irmão, o Domingos Careto, geriam duas papelarias em Chaves, uma na rua de Santo António, outra na rua Direita.

Embora a sociedade tivesse como denominação comercial “Casa Plastic” todos a conhecíamos como as “Caretas”, não porque as suas proprietárias fossem feias, ainda que a providência também não tivesse sido muito generosa com elas,  mas porque era nos seus estabelecimentos, onde se vendiam as caretas para o Carnaval.

Ora, a D. Matilde aproveitando a comemoração do Dia da Mãe, na época a 8 de dezembro, em vez de nos incentivar a fazermos um trabalho manual para oferecermos às nossas mães, levou-nos vários postais alusivos à efeméride, para nós lhos comprarmos.

Para o efeito, teríamos de pedir o dinheiro às nossas mães, dizendo-lhes que era para lhe fazermos uma surpresa. Infelizmente pouco habituadas a surpresas, muitas delas não colaboraram, umas porque não acreditaram no pedido dos filhos, outras porque tinham outras prioridades para o dinheiro, que, na época não abundava. Por isso, alguns dos meus colegas ficaram sem a prenda para as suas mães.

Eu recordo-me de ter escolhido o postal que ilustra o post, o qual tinha por trás a seguinte quadra:

Com três letrinhas apenas

Se escreve a palavra mãe

É das palavras pequenas

A maior que o mundo tem.

Ao que parece, a comemoração do Dia da Mãe ou o Dia das Mães, como é designado em alguns países, tem origens ancestrais, vindo mesmo do tempo da Grécia clássica, onde já se celebrava o Dia de Cibeles, a Mãe dos Deuses.  

Também não existe uma grande uniformidade, quanto à data desta comemoração. Há países onde o Dia da Mãe se comemora no primeiro domingo de maio, noutros é no segundo domingo de maio e outros ainda, no último domingo de maio. Em Portugal já se comemorou no dia 8 de dezembro, o dia da Imaculada Conceição, ou seja, o dia em que segundo o dogma católico, Jesus Cristo foi concebido sem o pecado original.

Ora, como se diz que Jesus Cristo nasceu em 25 de dezembro, dia de Natal, uma destas datas não estará certa, talvez o meu amigo Manuel da Costa Cunha que, anda a estudar a bíblia, nos ajude a decifrar este enigma.

Ainda que para mim o dia da mãe, deva ser todos os dias do ano, aqui fica um beijo especial para a minha mãe assim como para todas as mães e votos de um dia feliz para todas.

publicado por Nuno Santos às 07:22

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12

14
15
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

29
30
31


links
pesquisar
 
Visitantes
subscrever feeds
blogs SAPO