Outeiro Secano em Lisboa

Fevereiro 20 2014

Já tinha visto no telejornal de terça-feira, a reportagem da partida do Fernando Tordo para o Brasil, e confesso que me comoveu, sobretudo, porque goste-se ou não da pessoa ou da sua obra, o Fernando Tordo, é uma figura de referência da nossa cultura, há mais de quarenta anos.

Mas ontem o meu filho, também ele emigrante, que ontem se sentia duplamente nessa qualidade, porque vivendo em Amesterdão, por razões profissionais se encontrava em Bruxelas, sempre atento ao que se vai passando no nosso país, enviou-me pelo skipe este link;

                                                     http://www.publico.pt/cultura/noticia/carta-ao-pai-1624299

trata-se de uma carta que, o  escritor João Tordo escreveu no seu blog, ao seu pai. Essa carta comoveu-me ainda mais, fazendo com que não tenha adormecido facilmente.

Este exemplo do Fernando Tordo que, após os 65 anos de idade, se vê com uma reforma de apenas trezentos euros, é um bom exemplo para aqueles que, defendem que, a segurança social deve ser privatizada, e cada qual deveria cuidar da sua, dispensando-se o estado dessa função social.

O Fernando Tordo porque é um homem de coragem, assumiu a sua situação, mas como ele estão centenas de artistas de várias áreas, que, ganham se tiverem trabalho, independente da sua idade.

Este país que já não é para jovens, obrigando-os a emigrar, parece também  não ser para velhos, porque lhes corta nas pensões, afinal que país estamos a construir?  

publicado por Nuno Santos às 08:04

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



Um outeiro secano residente em Lisboa, sempre atento às realidades da sua terra.
mais sobre mim
Fevereiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
15

16
21
22

23
25
27
28


links
pesquisar
 
Visitantes
subscrever feeds
blogs SAPO